24 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Estudantes não comem carne há quase 15 dias em escola de Cruzeiro do Sul

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Estudantes da Escola Estadual de Ensino Médio Craveiro Costa, a única de tempo integral de Cruzeiro do Sul, iniciaram um protesto nesta segunda-feira (22), pela qualidade e falta de alimentos saudáveis servidos na merenda. Kaila Maiana Moraes de Oliveira, estudante de 17 anos, relatou que não é servido carne fresca na escola desde o último dia 09.

“A última vez que comemos carne fresca foi no dia 9 de maio. No restante dos dias tem sido sardinha, conserva ou carne carqueja. Isso não alimenta e dá muita sede. Esses dias comemos bolacha seca porque não tinha açúcar para fazer suco na escola. Aí hoje chegou iogurte e só. E nossa revolta é porque no cardápio enviado, a alimentação é maravilhosa. Mas a realidade é outra aqui no dia a dia”, relata ela.

De acordo com o cardápio do mês de maio das escolas de tempo integral do governo do Estado, nesta segunda-feira (22) deveria ser servido batata-doce cozida e café com leite no lanche da manhã. No almoço há frango desfiado com arroz, feijão, repolho refogado e laranja para o lanche da tarde.

Mas a realidade é que no cardápio interno da instituição não há lanche de manhã e nem a tarde. O almoço teria sido sardinha, arroz e feijão. A estudante Kaila relatou ainda que fica fraca com a alimentação servida e que isso compromete a aprendizagem de todos na Craveiro Costa. “Dá fraqueza, moleza e a gente nem tem vontade de comer. O estômago dói, a cabeça pesa e a gente fica mais lento. E aqui tem estudante que é mãe e amamenta e tem as grávidas também”, ressalta.

Ela diz ainda que há a possibilidade de os alunos pararem de frequentar as aulas em protesto contra a situação. “A direção da nossa escola não tem culpa porque é a secretaria de Educação que manda a merenda. Nós estamos vendo a possibilidade de parar de entrar nas salas de aula se não houver mudança no cardápio da escola”, conclui a aluna. Ela compara o prato mostrado nas mídias do governo com itens frescos e o que é servido na Escola Craveiro Costa. “Aqui nós nunca comemos assim um prato colorido com verduras e legumes”, pontua.

O cardápio mostra que nesse mês, há carne em 18 dias do mês, em forma de guisado, tiras, cozido com macarronada e arroz carreteiro. A coordenadora de educação em Cruzeiro do Sul, Ruth Bernardino, disse que a secretaria Estadual de Educação, é que deverá se pronunciar sobre o assunto. Já o secretário de Estado de Educação, Aberson Carvalho, não se manifestou.

- Publicidade -
Copiar