25.8 C
Juruá
quarta-feira, abril 17, 2024

Juntas no amor e no trabalho, Mãe e filha são margaridas com muito orgulho no interior do Acre

Por Redação

- Publicidade -

Fotos Oriemi Macêdo

É na frente da Catedral Nossa Senhora da Glória, em Cruzeiro do Sul, que mãe e filha margaridas, começam a rota de trabalho. Dona Maria José Nascimento Rodrigues, conhecida por Xuita, 50 anos, e a filha Eveli Rodrigues da Silva, de 29 anos, atuam há 5 anos na limpeza da cidade. Uma não desgruda da outra e elas se ajudam no ofício, que consideram dos mais dignos.

“Pra mim é uma felicidade saber que minha mãe é minha companheira de trabalho. Ela contagia a todos com sua alegria e disposição para o trabalho. Me sinto segura e protegida o tempo todo. Ela é meu exemplo de mulher batalhadora e minha referência de mãe”, cita Eveli

Xuita estudou até a 4° série e trabalha como margarida há 18 anos. Há 7 anos ela conseguiu uma vaga para a filha no mesmo ramo. E em fevereiro deste ano as duas foram aprovadas em um Processo Seletivo Simplificado da prefeitura de Cruzeiro do Sul e se sentem mais seguras agora.

A jornada de trabalho, de segunda a sexta-feira é das 8 às 17 horas com intervalo para o almoço. O cuidado uma com a outra é visível durante todo o dia. ” Eu dou água para ela se hidratar, pergunto se passou protetor solar, vejo se o chapéu de proteção está bem colocado e quando as pessoas das casas dão algo para comer, a gente come junto”, pontua a mãe.

“Ela é mãezona em casa e aqui no trabalho. Se preocupa com o sol forte que pego, se estou bem hidratada e alimentada, se estou cansada. Eu sou a caçula, mas ela é assim com todos. Mãe é mãe, né?”, cita Eveli

Dona Xuita tem outros 3 filhos, que atuam em outras áreas. Eveli também é mãe:tem um filho de 8 anos.Ela diz que nunca teve vergonha do emprego da mãe e do dela. Espera para o filho um emprego melhor, mas diz que o importante é o trabalho e a união da família.” A gente quer que os filhos sejam médico e advogado. Eu quero que ela seja o melhor em que área ele escolher e conseguir. Mas se for gari, que seja. O que quero para ele é o mesmo que minha mãe quer para mim que é o bem estar, a dignidade e nossa família sempre unida”, pontua Eveli.

Cada uma recebe R$ 1.550 de salário e dividem as despesas de casa com os maridos. Em caso de necessidade, uma ajuda a outra. Sobre o presente do Dia das Mães, Eveli diz que o de dona Xuita, está garantido, mas não conta o que é para não estragar a surpresa.”Minha mãe é tudo: é minha colega de trabalho,é minha melhor amiga,minha vizinha e incentivadora. Eu a amo mais que tudo e tenho orgulho dela”, destaca a filha

No final do dia, quando o trabalho de limpeza acaba, é juntas que mãe e filha vão para casa. Elas moram na mesma rua do Bairro Miritizal.


Com informações Ac24horas

- Publicidade -
Copiar