25.5 C
Juruá
domingo, abril 14, 2024

Ministério da Agricultura aprova zoneamento para safra principal do milho no Acre

Por redação.

- Publicidade -

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) publicou nesta sexta-feira (19) portaria aprovando o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para a cultura do milho 1ª safra no Estado do Acre, ano-safra 2023/2024. O Zarc traz datas, recomendação para sementes, solos adequados e outros fatores que determinarão a produção e produtividade da safra principal do milho este ano.

Pelo Zarc, devem ser utilizadas no plantio sementes produzidas conforme a legislação brasileira sobre sementes e mudas -e o Mapa alerta para a Lei nº 10.711, de 5 de agosto de 2003, e Decreto nº 10.586, de 18 de dezembro de 2020, que regem essa determinação.

Segundo o Zarc do Acre, vários fatores contribuem para a produtividade do milho, sendo os mais importantes a disponibilidade de água, a interceptação de radiação solar pelo dossel, a eficiência metabólica e de translocação de fotossintatos para os grãos.

Em cultivos não irrigados, a disponibilidade de água para a lavoura varia segundo a distribuição da precipitação na região, a época de plantio e a quantidade de água disponível no solo.

A quantidade de água disponível também varia para cada tipo de solo. Os solos mais arenosos, poucos profundos ou com baixo teor de matéria orgânica, geralmente apresentam menor capacidade de fornecimento de água para as plantas.

A fase mais crítica para a cultura, em relação ao déficit hídrico, é a de enchimento de grãos.

Para a obtenção de boas produtividades a cultura do milho necessita de precipitação entre 500 a 800 mm de água, bem distribuídos durante o ciclo fenológico; temperatura média diária superior a 15ºC, livres de geadas, temperatura média noturna acima de 12,8ºC e abaixo de 25ºC; temperatura no período próximo e durante o florescimento, entre 15ºC a 30ºC e ausência de déficit hídrico.

Objetivou-se, com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático, identificar os municípios aptos e os períodos de plantio com menor risco climático para o cultivo do milho no estado.

As melhores datas para o plantio do milho foram determinadas utilizando-se um modelo de balanço hídrico das culturas, para períodos de dez dias. Ressalta-se que por se tratar de um modelo agroclimático, parte-se do pressuposto de que não ocorrerão limitações quanto à fertilidade dos solos e danos às plantas devido à ocorrência de pragas e doenças.

  • Fonte: AC24horas.
- Publicidade -
Copiar