25.6 C
Juruá
terça-feira, abril 23, 2024

No Dia do Trabalhador, governo do Acre destaca conquistas e homenageia servidores públicos

Por Assessoria.

- Publicidade -

É com a dedicação de 35,4 mil servidores públicos que os serviços oferecidos pelo governo do Acre chegam a quase 1 milhão de pessoas, todos os dias, nos 22 municípios. Neste 1º de maio, Dia do Trabalhador, o Estado homenageia seus valorosos profissionais e presta contas dos avanços conquistados nos últimos anos.

Governo do Estado conta com a força de trabalho e a dedicação de 35,4 mil servidores públicos, nos 22 municípios. Foto: Odair Leal/Secom

A mais recente ação governamental foi publicada na edição do Diário Oficial deste feriado e diz respeito à nomeação de 156 profissionais para a Polícia Civil e outros 322 para o Instituto Socioeducativo (ISE-AC). A partir de 1º de junho, 478 novos trabalhadores passarão a fazer parte das duas instituições.

Na última semana, o governador Gladson Cameli anunciou o reajuste salarial de 20,32% para todos os servidores em atividade, aposentados e pensionistas. O aumento será pago em quatro parcelas anuais. A atual gestão também é responsável por corrigir um erro histórico. No próximo mês, nenhum funcionário estadual terá remuneração inferior ao valor do salário mínimo.

Governo contratou quase dois mil novos servidores para a Segurança Pública

Uma das áreas que mais recebeu atenção do governo do Estado foi a Segurança Pública. Somente na contratação de efetivo, quase dois mil novos servidores públicos passaram a integram os quadros das forças policiais acreanas. Um verdadeiro marco diante dos prejuízos econômicos causados pela  maior crise sanitária já enfrentada pela humanidade, a pandemia de covid-19.

Nos últimos quatro anos, quase dois mil novos policiais foram convocados para compor o quadro efetivo das forças policiais acreanas. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Somente para a Polícia Militar, foram mais de mil profissionais passaram a fazer parte das fileiras da corporação. As contratações também se estenderam para a Polícia Civil. Como forma de honrar os servidores que atuam na linha de frente do enfrentamento à criminalidade, o Estado tem realizado as promoções dentro dos prazos legais estabelecidos por lei.

O concurso público do Corpo Bombeiros Militar do Acre (CBMAC) era um dos mais aguardados dos últimos anos. Realizado em 2022, o certame ofereceu 251 vagas. Desde novembro, os aprovados realizam o Curso de Formação de Soldados (CFSD).

Governo realiza o Curso de Formação de Soldados do Corpo de Bombeiros. Desta vez, 251 candidatos estão sendo capacitados para ingressarem na instituição militar. Foto: Neto Lucena/Secom

Serão nove meses de treinamentos intensos, onde é preciso superar os próprios limites, além de muitos ensinamentos práticos e teóricos que os futuros militares enfrentarão nas mais diversas missões.

Bárbara de Souza Ferreira foi aluna do Colégio Militar Dom Pedro II, em Cruzeiro do Sul. A organização e a disciplina da unidade escolar foram determinantes para o ingresso no Corpo de Bombeiros.

“Passei a admirar tudo que vivi e aprendi dentro do colégio. A partir dali, despertou em mim o desejo de fazer parte desta instituição. Eu já estava me preparando para concursos na área da segurança e quando surgiu esta oportunidade, me dediquei muito e consegui a aprovação”, comenta.

Bárbara Ferreira se prepara para fazer parte do Corpo de Bombeiros e ajudar a população nas mais diversas missões. Foto: Neto Lucena/Secom

A futura soldado assegurou que não medirá esforços para ajudar a população acreana. “Sem dúvidas, darei sempre o meu melhor em todas as missões que participar e sempre disposta a fazer o meu trabalho da melhor maneira possível”, argumentou.

Desde pequeno, Adriano Albuquerque sempre foi um grande admirador da carreira militar. Sempre que via os filmes pela TV, ele sonhava em seguir a profissão. “Eu assistia e achava tudo aquilo muito bonito, principalmente as formaturas e os desfiles. Então, desde criança eu já tinha decidido o que seria no futuro”, recorda.

Nascido no Jordão, município onde o acesso só é possível por aeronaves ou embarcações, as dificuldades são ainda maiores. Como se não bastasse isso, há poucos dias da realização da prova, uma enchente atingiu a casa do jovem de 23 anos de idade e molhou todas as apostilas e o computador que ele estudava para o certame.

Nascido no Jordão, município acreano de difícil acesso, Adriano Albuquerque sempre sonhou em seguir a carreira militar. Foto: Neto Lucena/Secom

“Graças a Deus, consegui recuperar o material e deu tudo certo. Estar aqui é a realização de um sonho de infância e uma grande satisfação poder fazer parte do Corpo de Bombeiros, que é uma instituição bastante respeitada e bem vista pela sociedade”, revelou.

Mais servidores efetivos para a Educação e Saúde

Denise Miranda está entre os mais de 1.200 professores contratados de maneira efetiva pelo Estado. A docente ministra aulas de Língua Portuguesa e Língua Espanhola para estudantes da Escola Belo Porvir, em Epitaciolândia.

Denise Monteiro está entre os mais de 1,2 mil professores efetivos contratados pela atual gestão do governo do Acre. Foto: Raylanderson Frota/Secom

O chamado de Denise para a área da Educação veio aos 15 anos de idade, na zona rural de Goiás. Sem professor, a única escola da comunidade estava fechada. Sensibilizada com a situação das crianças e apaixonada por literatura, ela se ofereceu para alfabetizá-las.

“Ali foi o começo de tudo. Gostei muito de ter ensinado aqueles alunos a ler e escrever. Decidi que aquela seria a minha futura profissão. Alguns anos depois, minha família se mudou para Epitaciolândia e aqui eu me formei em Letras Português pela Universidade Federal do Acre”, relata.

Em fevereiro deste ano, a professora assinou o segundo contrato com o Estado. Um momento aguardado há 15 anos. “Agora, tenho a garantia da estabilidade profissional. Acabaram as incertezas dos processos seletivos provisórios e poderei me dedicar ainda mais aos meus alunos”, comemora.

Professora dá aulas de Língua Portuguesa e Língua Espanhola na Escola Belo Porvir, em Epitaciolândia. Foto: Raylanderson Frota/Secom

Outras importantes conquistas foram asseguradas aos educadores. “O governo concedeu reajuste salarial de mais de 50% aos professores, pagou dois abonos salariais aos professores, incrementou o auxílio alimentação de R$ 420 e fez a aquisição de notebooks com planos de internet aos nossos docentes”, explicou Aberson Carvalho, secretário de Educação, Cultura e Esportes.

Após uma década sem a realização de concurso público para servidores permanentes, o governo acreano disponibilizou 669 vagas para reforçar os quadros da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). Entre os cargos de nível médio e superior estavam os de agente administrativo, assistente social, técnico em segurança do trabalho, técnico em radiologia, técnico de laboratório em análise clínica e técnico em órtese e prótese ortopédica.

Também foram oportunidades para médico, biólogo, enfermeiro, engenheiro, cirurgião-dentista, fonoaudiólogo, técnico em saúde bucal, técnico em enfermagem, técnico em contabilidade, técnico em manutenção de computadores, gestor em saúde coletiva, biomédico e médico veterinário.

Trabalhadores da linha de frente no enfrentamento à pandemia de covid-19 receberam um auxílio temporário durante o período mais crítico da doença. Foto: Junior Aguiar/Sesacre

Durante a maior crise sanitária já enfrentada pela humanidade, a pandemia de covid-19, o governo pagou o Auxílio Temporário de Emergência em Saúde (ATS) aos trabalhadores da linha de frente. O benefício de R$ 420 foi estendido aos agentes da Segurança Pública. Quase oito mil servidores foram contemplados durante o período mais crítico da doença.

Obras estatais geraram cerca de 20 mil postos de trabalho no Acre

Em todas as regiões do Acre, o governo do Estado realiza grandes obras estruturantes. Além de melhorar a infraestrutura e trazer mais qualidade de vida à população, esses empreendimentos públicos têm contribuído com a geração de quase 20 mil postos de trabalho.

Por meio do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), o governo executa a construção das pontes de Sena Madureira e de Xapuri, Anel Viário de Brasileia e Epitaciolândia, duplicação da Rodovia Estadual AC-405, em Cruzeiro do Sul, entre outras obras, contribuíram com a criação de dez mil empregos diretos e indiretos.

Obras executadas pelo Estado contribuíram com a geração de quase 20 mil postos de trabalhos diretos e indiretos. Foto: Marcos Vicentti/Secom.

Já a Secretaria de Estado de Obras Públicas (Seop) executa a reforma e ampliação da Unidade Mista de Saúde de Vila Campinas, a construção da Alameda das Águas, em Mâncio Lima, a reconstrução do Hospital João Câncio Fernandes, em Sena Madureira, e a reforma da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), em Rio Branco, entre outras benfeitorias.

Geração de emprego e renda é prioridade da gestão de Gladson Cameli

O governador Gladson Cameli não vem medindo esforços para que o Acre seja uma terra próspera e de oportunidades para todos. A criação de políticas públicas voltadas a geração de emprego é tratada com prioridade pela atual gestão.

“Sabemos que os desafios são grandes, mas a nossa vontade de trabalhar pelo bem do nosso povo é muito maior. O Estado tem procurado criar as condições necessárias para que o Acre receba mais investimentos, sejam eles públicos ou privados. Temos muitos fatores a nosso favor para mudar a atual realidade e colocar o nosso estado no caminho do verdadeiro desenvolvimento econômico e social”, pontuou o governante.

Governador Gladson Cameli reafirmou o compromisso do Estado com a geração de emprego e renda para os acreanos. Foto: Diego Gurgel/Secom

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, o Acre criou 566 novos postos formais de trabalho em março. Os números representam o terceiro maior crescimento registrado entre os estados da Região Norte do país.

Uma pesquisa divulgada recentemente pela Federação do Comércio do Estado do Acre (Fecomércio-AC) constatou que 57% da população de Rio Branco está empregada. Outros 10,5% dos entrevistados são aposentados e 14,5% trabalham na informalidade.

“Queremos que essas estatísticas melhorem a cada mês. O verão está se aproximando e o governo iniciará várias obras, que contribuirão positivamente com a geração de emprego e renda. Além disso, o Acre está de portas de abertas para receber investidores dispostos a crescer e ajudar o nosso estado a se desenvolver cada vez mais”, concluiu Cameli.

- Publicidade -
Copiar