32 C
Juruá
domingo, abril 14, 2024

Polícia Militar do Acre retoma o Projeto Embaixada Jovem Militar em Rio Branco

Por redação.

- Publicidade -

A Polícia Militar do Acre (PMAC), por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, com o apoio do Poder Judiciário do Estado do Acre, realizou a aula inaugural do Projeto Embaixada Jovem Militar. O evento ocorreu nesta quinta-feira, 4, no auditório da Escola José Ribamar Batista (Ejorb), localizada na região da Baixada da Sobral.

O projeto visa estimular nos jovens estudantes as boas práticas sociais, fundamentadas nos valores éticos e militares, os quais proporcionarão o crescimento escolar, social, familiar e profissional. Oferecer cursos profissionalizantes que auxiliarão os participantes em sua inserção no mercado de trabalho é um dos principais objetivos da ação social.

Facilitar a inserção de jovens no mercado de trabalho é um dos objetivos do projeto. Foto: Elisson Magalhães

A iniciativa é fruto de parcerias entre os setores público e privado: o Sistema S, o Tribunal de Justiça do Acre (TJ/AC), a Associação Comercial e Industrial de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa), as federações da Indústria (Fieac) e do Comércio (Fecomércio) e o Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee) são alguns dos colaboradores.

“É uma imensa alegria ver o projeto retornando. É um projeto que tem um foco para os jovens, no sentido de trabalhar, principalmente, a liderança positiva, para o bem, para as boas práticas e, agora, com uma estrutura superior, pois, com recursos aprovados, recebeu o necessário para uma melhor e maior abrangência”, explicou o coronel Denilson Lopes, idealizador do projeto e palestrante do evento.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJ/AC) é um dos principais apoiadores do projeto. Foto: Elisson Magalhães

A solenidade de abertura teve a presença do comandante-geral da PM/AC, coronel Luciano Fonseca; da Presidente do TJ/AC, desembargadora Regina Ferrari Longuini; da gestora da Ejorb, professora Francicleia Silva; da juíza de direito de Sena Madureira, Isabele Sacramento; do coronel Denilson Lopes, idealizador do projeto e palestrante; e dos capitães João Jácome, coordenador de Polícia Comunitária e Direitos Humanos, e João Marcelo Varela, coordenador do projeto.

- Publicidade -
Copiar