25.8 C
Juruá
quarta-feira, abril 17, 2024

Renan Calheiros detona Arthur Lira: “caloteiro” e “agressor de mulher”

Por redação.

- Publicidade -

O senador Renan Calheiros (MDB), criticou o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP) e o acusou de dar calotes financeiros e agredir sua ex-esposa.

As acusações de Calheiros foram feitas por meio de uma postagem no Twitter, na qual ele compartilha declarações de um empresário ruralista chamado Ricardo Barreto Dantas. Dantas acusa Arthur Lira de descumprir um acordo milionário para a compra de gado.

O senador acusa Lira de ser um “caloteiro” e afirma que o presidente da Câmara tem o hábito de não honrar seus compromissos financeiros. Além disso, Renan o acusa de corrupção e agressão contra mulheres, mencionando o suposto caso de agressão sofrido por Jullyene, ex-esposa do deputado.

“Triste exemplo: Lira é caloteiro, costuma não pagar o que deve. Pior, desvia dinheiro público e bate em mulher – deu uma surra de 2h em Jullyene, a ex-esposa e mãe de seus filhos. Confesso que aprovei a Lei Maria da Penha pensando em punir meliantes como ele”, escreveu.

A equipe de Lira, rebateu, em nota enviada a imprensa, as acusações de Renan Calheiros.

Não houve a operação comercial relatada pelo senhor Ricardo Barreto Dantas, conforme estabelecido em uma decisão judicial na qual o juiz do caso ressalta a inexistência do suposto negócio jurídico, bem como a fraude cometida no preenchimento da data do cheque – além de determinar sua prescrição. Também informamos que não houve recurso contra a sentença judicial, que transitou em julgado“, disse.

Lira foi absolvido da suposta agressão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2015. Em 2021, quando se candidatou pela primeira vez à presidência da Câmara dos Deputados, Jullyene afirmou ter sido ameaçada para mudar seu depoimento.

Calheiros, que foi presidente do Senado em 2006, mencionou que aprovou a Lei Maria da Penha para punir “meliantes como ele”. Espera-se que nas eleições de 2026, Renan Calheiros e Arthur Lira se enfrentem na disputa por uma vaga no Senado. No próximo pleito, duas vagas estarão em disputa.

  • Redação AM POST
- Publicidade -
Copiar