23 C
Juruá
domingo, abril 21, 2024

Rio Branco supera o Humaitá e chega ao 48º título estadual no Acre

Por redação.

- Publicidade -

O Rio Branco está de volta ao topo do futebol local. Nesta segunda-feira (1º), o Estrelão superou o Humaitá por 1 a 0, pela última rodada do hexagonal do Campeonato Acreano 2023, assim conquistando o título da temporada, precisamente 48º da história do torneio. O gol solitário da partida saiu aos 20 minutos da etapa final, numa cobrança de pênalti cobrada pelo meia Thiago Dunha.

MANOEL1Foto oficial da conquista do 35º Campeonato Acreano pelo Rio Branco. Foto/Sérgio Vale

MANOEL2Foto oficial da conquista do vice-campeonato do 35º Campeonato Acreano pelo Humaitá. Foto/Sérgio Vale

Com calendário ampliado para a próxima temporada (Copa do Brasil, Copa Verde, Campeonato Brasileiro da Série), o Estrelão ainda recebeu um automóvel avaliado em R$ 92 mil como premiação da Federação de Futebol do Acre (FFAC).

Com apenas uma derrota na temporada (para o Independência por 1 a 0), jogou dez partidas e conquistou ainda oito vitórias e um empate. O time estrelado marcou ainda 14 gols e sofreu apenas cinco. No returno foram quatro vitórias e um empate.

Jogo

Necessitando da vitória para ficar com a taça de campeão, o Rio Branco iniciou a partida mostrando que estava disposto a conseguir o seu objetivo. O primeiro lance de perigo saiu de um chute de Alifi, mas o goleiro Tião salvou parcialmente e, na sobra, Joãozinho chutou com perigo.

OJOGOO capitão/zagueiro Bebê não deu espaço ao atacante Alesson. Foto/Manoel Façanha

Melhor na partida, o Rio Branco chegou com perigo novamente aos 35 minutos. Jhonson cruzou a bola na cabeça de Murilo na área, mas o meia, livre de marcação, testou sobre o gol de Tião.

O Humaitá apareceu com perigo aos 40 minutos, numa bola parada de Eduardo pelo lado direito. O goleiro Marcão falhou e o volante Dudu perdeu grande oportunidade numa testada na pequena área.

Gol solitário

Na etapa final, a partida voltou com as duas equipes jogando duro e dando trabalho para a arbitragem de José Lima.

Precisando vencer, o Rio Branco era mais presente no campo do adversário, tanto que, aos 18 minutos, o atacante Marllon fez ótima jogada e foi derrubado dentro da grande área do Tourão. O árbitro José Lima, em cima do lance, apontou para a marca da cal. Tiago Dunha cobrou bem e colocou o Estrelão com uma mão na taça.

Com a necessidade de igualar o marcado, o técnico Maurício Carneiro fez mudanças e colocou o Tourão para jogar no ataque, mas poucas chances reais de gols foram criadas. Numa delas, no jogo aéreo, o goleiro Marcão não achou a bola e os atacantes do Humaitá perderam outra boa chance de gol.

Nos minutos finais, o Tourão se jogou para o ataque, mas esbarrou na segura defesa estrelada. O tricolor porto acrense ainda perdeu o volante Dudu, expulso após deixar o joelho no corpo de Vitinho.

  • Texto e fotos: Manoel Façanha.
- Publicidade -
Copiar