27.8 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Secretarias de Assistência Social e de Saúde realizam oficinas de acompanhamento para gestantes

Por Redação

- Publicidade -

Ao longo da gestação, a mãe passará por variações hormonais e uma série de outros cuidados. Por exemplo, mudanças nos hábitos alimentares e visitas médicas. Além disso, há uma questão psicológica importante de identidade: o reconhecimento enquanto mulher e mãe. Por isso, é essencial acompanhar de perto as gestantes.

Para dar apoio as novas mamães e as que já tem filhos, a Secretaria Municipal de Assistência Social por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família – PAIF em parceria com a Secretarias Municipal de Saúde realizam mensalmente oficinas com as gestantes cadastradas no CadÚnico. Na manhã desta quinta-feira, 04, no Centro de Saúde Hildegardes Araújo Rodrigues, 20 gestantes cadastradas no Programa Criança Feliz receberam atendimento de enfermagem, vacinação, testes rápidos, roda conversa e a importância de estabelecer um vínculo com seu filho, os cuidados com a saúde mental pós-parto e a relação familiar com a chegada de um novo membro.

“O objetivo do grupo de gestantes é a troca de informações visto que elas já estão no terceiro mês de gravidez. Hoje, estamos trazendo uma palestra sobre saúde mental com a Psicóloga do CAPS, Cleiciane Lima, acompanhamento do pré-natal, vacinação e orientação nutricional. Neste momento da vida em que elas estão é fundamental trabalhar o psicológico pois, este, reflete no desenvolvimento da criança, da mãe e no pós-parto aqui, temos mães de dois, três e até mais filhos e, estes encontros tem o objetivo de cuidar para que elas tenham uma gestação e um parto seguro, trazendo para sociedade crianças mais seguras e mais saudáveis”, falou Ingred Abreu, Enfermeira da UBS Quintino Rio Branco Lebre.

Jorliana da Silva Souza tem 24 anos de idade e está no oitavo do mês de gestão do segundo filho. A moradora do Ramal do Batoque sabe da importância de um bom acompanhamento durante os noves meses de gestação e um pré-natal realizado regularmente. “Estas oficinas ajudam muito, os profissionais que nos acompanham são muito atenciosos e passam ótimas informações para nós, bem como, cuidados durante a gravidez para ter um bom parto normal”, destacou Jorliane Souza.

O grupo também tem como objetivo trabalhar o fortalecimento dos vínculos familiares e sociais. A parceria com a Unidade de Saúde Quintino Rio Branco Lebre tem sido positiva e tem ajudado muitas mães que já passaram pelo Programa Criança Feliz. O encontro é realizado a cada mês e, este mês é em alusão ao dia das mães. As 20 grávidas têm entre 15 e 42 anos de idade.

“O nosso atendimento com as grávidas é parecido com o trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde que fazem as visitas quinzenais nas casas, acompanham o a Certeira de Vacinação e realizam o pré-natal. O PAIF faz esse mesmo trabalho e, além do acompanhamento, realizamos oficinas como com temas variados voltados claro para a gravidez. Em todos os encontros trazemos o Salão Solidário para também cuidar da beleza e da auto estima destas mulheres”, finalizou Daniela Alencar Lima, Supervisora do Programa Criança Feliz.

O Programa Criança Feliz surge como uma importante ferramenta para que famílias com crianças de até seis anos ofereçam a seus pequenos ferramentas para promover seu desenvolvimento integral. Após a gestão o acompanhamento do programa é feito com os dois, mãe e filho.

- Publicidade -
Copiar