23.7 C
Juruá
domingo, abril 21, 2024

Acre registrou 514 mortes violentas intencionais entre 2020 e 2021

Por redação.

- Publicidade -

Mais de 500 pessoas morreram de forma intencionalmente violenta no Acre em 2020 e 2021, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2022, lançado na segunda-feira, 5, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

A publicação aponta redução do número no último ano analisado. Enquanto que em 2020 foram 322 mortes violentas intencionais, no ano seguinte o dado caiu para 192, uma diminuição de mais de 40%. Os índices referentes a 2022 só serão divulgados no anuário do ano que vem.

Das 514 mortes registradas no biênio, 453 foram resultados de homicídios dolosos. Latrocínios, que são roubos seguidos de morte, somam 20 casos. Lesões corporais seguidas de morte tiveram três registros.

A violência policial também entra nas estatísticas. Em 2020 e 2021, 38 mortes se deram em decorrência de intervenção policial em serviço e fora de serviço. Um agente foi assassinado no estado nesse período.

Ao considerar a taxa de mortes intencionalmente violentas por grupo de 100 mil habitantes, o Acre aparece, em 2020, na oitava posição no ranking nacional, com 36 mortes. Em 2021, o estado caiu para a vigésima colocação, com 21,2 registros para cada 100 mil pessoas.

  • Por Leandro Chaves, dA Gazeta do Acre.
- Publicidade -
Copiar