23 C
Juruá
domingo, abril 21, 2024

Cerca de 200 ocorrências de embriaguez ao volante foram registradas em Cruzeiro do Sul nos primeiros meses de 2023

Por redação.

- Publicidade -

Embriaguez ao volante se traduz em perigo que sequer acusação precisa  demonstrar - Amazonas Direito

Com mais um feriado prolongado no Acre, desta vez em razão do aniversário de 61 anos de emancipação do estado, os riscos de acidentes no trânsito aumentam. Em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, não é diferente. Somente nos primeiros meses do ano, cerca de 200 ocorrências de embriaguez ao volante foram registradas no município.

Por conta deste quantitativo, a Polícia Militar do município intensificou a fiscalização nas vias, com o intuito de diminuir as ocorrências.

O delegado de Polícia Civil de Cruzeiro do Sul, Leonardo Neves, disse que casos de desrespeito às leis de trânsito são tratados como crimes propriamente ditos.

“Infelizmente, nos últimos feriados, as ocorrências de direção alcoolizada, de embriaguez ao volante tem aumentado muito. Sempre que chegava uma ocorrência na delegacia por embriaguez ao volante, nós habitaremos uma fiança altíssima cada vez maior, se a pessoa for reincidente, maior ainda, e ainda vai responder criminalmente por isso”, falou.

Para conter o número de acidentes de trânsito entre alguns cruzamentos da cidade, novos semáforos foram instalados na Rua do Muru com a Rua Lauro Müller.

O secretário municipal de Mobilidade e Trânsito (SemTRANS) em Cruzeiro do Sul, Jonas Torres, comentou que apesar das modificações no intuito de controlar tais incidentes, é preciso que haja consciência da população quanto aos perigos de se dirigir embriagado.

“Sempre a gente age em conjunto com o pelotão de trânsito, com a Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), mas o importante é pedir às pessoas a consciência. Estamos implantando a sinalização do semáforo, mas não significa que vai resolver 100% dos acidentes. Se não tiver a consciência, não resolve”, frisou.

Acidentes de trânsito

O Acre teve a quinta maior taxa de mortes no trânsito a cada 100 mil habitantes na região Norte, segundo a edição de 2023 do Ranking de Competitividade dos Municípios, apresentado pelo Centro de Liderança Pública (CLP). O estudo diz que a média acreana foi de 12,8 óbitos, considerando as ocorrências em 2022.

Um balanço da Assessoria de Análise Criminal da Polícia Militar também revelou que 52 pessoas morreram no trânsito em todo o estado em 2022. O número representa um aumento de 18% em relação a 2021, quando o estado teve 44 vítimas fatais no trânsito.

A capital Acreana registrou 23 mortes, cerca de 44% do total em todo o estado. Porém, em relação a 2021, Rio Branco teve 3 mortes a menos, com 26 vítimas fatais naquele ano, de acordo com o Batalhão de Policiamento (BPTrans) da PM-AC.

  • Fonte: g1 AC.
- Publicidade -
Copiar