25.5 C
Juruá
domingo, abril 14, 2024

Crianças são achadas vivas na selva 40 dias após queda de avião na Colômbia

Por Redação

- Publicidade -


As quatro crianças que estavam desaparecidas após a queda de um avião na Colômbia há 40 dias foram encontradas com vida nesta sexta-feira (9).

A informação foi confirmada pelas Forças Armadas da Colômbia e pelo presidente Gustavo Petro. “É um grande presente para a Colômbia, um presente para a vida, nossos meninos cuidados pela selva”, disse Petro em uma entrevista momentos após anunciar o resgate em um post numa rede social.

Militares e indígenas participavam da operação de buscas na selva, chamada de “Esperança”.

Os irmãos pertencem à etnia indígena uitoto e têm 13, nove e quatro anos, além de um bebê de 11 meses, que completou um ano durante o período na selva. A mãe delas, Magdalena Mucutuy Valencia, o piloto e mais um passageiro morreram no acidente, ocorrido em 1° de maio. Os nomes são:

  • Lesly Mucutuy, de 13 anos;
  • Soleiny Mucutuy, de 9 anos;
  • Tien Mucutuy, de 4 anos e
  • Cristin Mucutuy, de 1 ano.

As autoridades não deram detalhes sobre o estado de saúde dos quatro irmãos resgatados, que estão sob cuidados médicos.

Segundo a imprensa colombiana, as crianças estão desidratadas, com picadas de insetos e levemente feridas, especialmente nos pés, porque percorreram longas distâncias descalças.

O presidente colombiano disse que o “aprendizado” de viver na selva ajudou as crianças indígenas. “Eles se defenderam sozinhos, foi o aprendizado de viver na selva que as salvou”, afirmou. “São exemplo de sobrevivência total que ficará para a história. Essas crianças são hoje os filhos da paz”.

O ministro da Defesa, Iván Velázquez, disse que os irmãos podem ser levados a um hospital militar em Bogotá caso os médicos permitam.

No dia 17 de maio, Gustavo Petro chegou a anunciar o resgate das quatro crianças, mas depois negou e se retratou. As Forças Armadas seguiam com as buscas em mata fechada.

Cronologia do caso

O acidente aconteceu no dia 1º de maio. O voo faria o trajeto entre Caquetá e San José del Guaviare, uma das principais cidades da Amazônia colombiana. Pouco depois da decolagem, o piloto informou haver falhas na aeronave, que desapareceu dos radares logo depois. No início das buscas, os corpos dos três adultos foram encontrados.

Desde então, as quatro crianças estavam desaparecidas. No último domingo (4), o Fantástico mostrou detalhes da operação de resgate em plena Amazônia colombiana. O general que comanda as buscas disse que havia a possibilidade de as crianças terem sido sequestradas por guerrilheiros.

Equipes encontraram as primeiras pistas de que as crianças tinham saído pela mata, se afastando do local do acidente. Entre os objetos estavam: fraldas, a tampa de uma mamadeira, tesoura, mamadeira, um maracujá mordido e, a cinco quilômetros da cena do acidente, pegadas de criança.

 

Com informações G1

- Publicidade -
Copiar