27 C
Juruá
segunda-feira, maio 27, 2024

‘Dr. Cegonho’: ginecologista faz sucesso nas redes sociais ao mostrar atendimento humanizado do SUS no AC

Por g1.

- Publicidade -

A palavra “obstetrícia” tem origem do verbo latim “obstare”, que significa “estar ao lado”, fazendo referência a um dos momentos mais importantes da mulher, que é dar à luz. Também faz parte do juramento do médico exercer a profissão com caridade. E assim, mostrando o dia a dia nos hospitais, com empatia e um atendimento humanizado, o ginecologista Paulo Favini tem feito sucesso nas redes sociais.

Apelidado como Dr. Cegonho, ele já reúne mais de 26,1 mil seguidores no Instagram e quase 130 mil no TikTok. Bem humorado, grava vídeos com as pacientes, mas também usa o canal para disseminar informações sobre saúde da mulher, assim como planejamento familiar.

Natural de Guarulhos (SP), ele está no Acre há 22 anos e perdeu as contas de quantos partos já fez. O profissional disse que chegou ao estado a convite de um amigo e ficou desde então.

“Já posso dizer que sou acreano de coração ou até mesmo naturalizado, porque tenho o título de cidadão acreano, então já faz uns 22 anos que estou por aqui. Comecei pela cidade de Mâncio Lima e depois mudei para Rio Branco, ainda funcionário do estado, e por aqui fui ficando. As coisas foram acontecendo”, relembra.

Ele também é preceptor do curso de residência médica do estado na especialidade de ginecologia e obstetrícia e professor substituto da Universidade Federal do Acre (Ufac).

Vídeos e humanização

O médico conta que teve a ideia de gravar os vídeos porque ouvia, muitas vezes, as pessoas criticando o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, explica que essa foi a maneira que ele achou de se aproximar do paciente e mostrar que o médico não está em um pedestal.

“Todo mundo acaba falando mal do SUS e, muitas vezes, com razão. Mas, surgiu a ideia de eu mostrar esse tratamento diferenciado, humanizado, com empatia, com carinho, com tudo isso, e ainda recheado com uma pitadinha de humor para que possa quebrar o gelo. Isso ajuda na proximidade da relação médico-paciente, quebrando um pouco desse paradigma de que o médico é um deus e sim demonstrar ao paciente que o médico está próximo, como prega a palavra obstetrícia”, diz.

A intenção desse acolhimento, segundo o médico, é que a paciente tenha uma boa lembrança de como foi seu parto, já que é um dia tão marcante para a mulher.

“Sempre digo nos vídeos que o parto pode ser um momento marcante, um momento mágico, mas que pode ser traumático, pode ser um momento horrível, dependendo da forma que ele é conduzido. Não só pelo médico, mas toda equipe. Então tento mostrar também que no SUS pode ser diferente, pode haver um tratamento humanizado.”

Os vídeos fazem sucesso. Um deles, em que o médico aparece massageando uma paciente antes do parto, chegou a mais de 9 milhões de visualizações em uma rede e em mais de 2 milhões em outra.

Dr. Cegonho faz sucesso nas redes sociais mostrando dia a dia no hospital do Acre  — Foto: Arquivo pessoal
Dr. Cegonho faz sucesso nas redes sociais mostrando dia a dia no hospital do Acre — Foto: Arquivo pessoal

Retorno

E o retorno disso também é nas redes sociais. São milhares de mensagens de apoio e parabenizando o profissional pela postura. O apelido ‘Dr. Cegonho’ foi de uma paciente que o chamou e ele acabou aderindo.

Atualmente, ele atende em Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Tarauacá e em Feijó. Favini diz ainda que trabalha apenas no setor público e, com menos frequência, em algum caso na rede particular – com exceção de quando é convidado por algum colega.

“O retorno é muito prazeroso. Eu vim de família pobre, então foi muito difícil chegar onde eu estou agora, não foi fácil, como todo mundo. Mas, eu prometi, naquela comunhão com Deus, que eu ia trabalhar com pessoas mais humildes, que ia sempre me colocar em situação empática, e isso ajuda muito.”

E, claro, cabe a ele ser o pacificador em algumas situações que são mais tensas. O médico disse que sempre que há alteração por parte do paciente, ele é chamado para ajudar a intermediar. “O melhor remédio para todos os males é um sorriso espontâneo, um gesto de carinho e uma pitada de brincadeira – isso quebra o gelo”, explica.

Planejamento familiar

Ele também faz parte do planejamento familiar em Rio Branco. É nesse sentido que o profissional também mantém as mulheres em suas redes sociais bem informados sobre seus direitos.

“Planejamento familiar é uma causa que abracei e é um trabalho muito prazeroso e, acima de tudo, é um trabalho social, extremamente necessário no estado do Acre, considerando que a maioria das pessoas vivem em zona rural, em zona distante. Muitas vezes, são mulheres ribeirinhas que têm dificuldade no acesso ao método concepcional e a laqueadura é de extrema importância.”

Questionado se algo o marcou em tantos anos, ele faz questão de dizer que cada parto é importante, mas ele lembra de um registro feito por uma acompanhante. “A neném nasceu no dia 12 de junho, Dia dos Namorados, e assim que eu a peguei, eu disse para ela não ser boba e não aceitar só um presente, mas cobrar dois. E a acompanhante tirou a foto enquanto eu conversava com a bebê.”

Inspiração

Como trabalha com residentes, o médico diz que sempre faz questão de passar isso aos novos profissionais. Ele acredita que isso é o que faz a diferença no atendimento.

“Muitos pacientes sempre me falam que deveriam ter mais médicos como eu, e sempre digo que tem muitos médicos assim e até melhores ainda, só que muitos não se expõem, não divulgam por timidez, e eu gosto de mostrar esses gestos de carinho. Quero mostrar que no nosso SUS você pode receber um tratamento diferenciado. Sei que temos recursos limitados, se comparado com a rede particular, mas o carinho, a empatia, aquela coisa de ser humano mesmo pode haver, independente de serviço público ou particular”, destaca.

Médico foi fotografado enquanto conversava com bebê que havia acabado de nascer  — Foto: Arquivo pessoal
Médico foi fotografado enquanto conversava com bebê que havia acabado de nascer — Foto: Arquivo pessoal
- Publicidade -
Copiar