28.2 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Estação compacta para tratar esgoto de dois bairros é inaugurada em Cruzeiro do Sul

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

O governo do Estado finalizou nesta quarta-feira, 7, a instalação de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) no conjunto habitacional Cumaru, na periferia de Cruzeiro do Sul. O dispositivo, do modelo compacto, foi montado pelo Serviço de Água e Esgoto (Saneacre), em parceria com a prefeitura do município. Com um conjunto de quatro reatores totalizando 200 mil litros, a ETE pode atender 170 residências do Cumaru e parte dos domicílios do bairro Remanso, lançando o esgoto tratado no igarapé Tiro ao Alvo, localizado nas proximidades.

O tratamento de esgoto irá diminuir o risco de doenças como leptospirose e hepatite A, comumente associadas a falta de saneamento básico. Foto: cedida

“Para funcionar efetivamente, a prefeitura deverá revitalizar alguns trechos das ruas e desobstruir os bueiros. A estação funciona como uma unidade especializada que recebe e trata os efluentes domésticos, removendo impurezas e poluentes antes de serem devolvidos ao meio ambiente. Isso ajuda a prevenir a contaminação de rios, lagos e lençóis freáticos”, explica o engenheiro sanitarista do Saneacre, Yves Brito.

Com a ETE finalizada, a prefeitura municipal realizará a revitalização de alguns trechos viários e desobstrução dos poços de visita para que os efluentes cheguem a estação. Foto: cedida

O presidente da autarquia, José Bestene, lembra que a ausência de uma estrutura de tratamento de esgoto causava impactos negativos tanto na saúde pública quanto no ecossistema. “Agora essa realidade começou a mudar”, comenta Bestene, lembrando que a ETE do Cumaru representa um grande salto para alcançar a meta do governo Gladson Cameli de levar o Acre à universalização dos serviços de água e esgoto. “Além dos benefícios ambientais, a implantação da ETE também traz melhorias para a saúde pública, eliminando o risco de doenças transmitidas pela água, como cólera, hepatite e a leptospirose”, observa o gestor.

Presidente do Saneacre, José Bestene. Foto: Aleksandro Soares/Saneacre

Entretanto, o presidente lembra que a população terá um papel fundamental para o bom funcionamento do sistema. “A rede de esgoto não pode, de jeito algum, ser utilizada para ligações de águas pluviais e descarte de lixo. Estas utilizações indevidas obstruem a rede coletora e danificam o sistema de tratamento. Por isso, o Saneacre vai fazer parceria com a prefeitura de Cruzeiro do Sul para realizar ações sociais e educativas buscando conscientizar a população sobre a importância do uso responsável da água e do correto descarte do lixo”, concluiu Bestene

- Publicidade -
Copiar