23 C
Juruá
domingo, abril 21, 2024

Gonzaga e Nicolau apoiam projeto de educação de autistas, surdos e deficientes visuais

Por Assessoria.

- Publicidade -

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Luiz Gonzaga (PSDB), e o primeiro-secretário da Casa, Nicolau Júnior (PP), receberam nesta terça-feira (20) a visita da professora de Rio Branco, Nelinha Soares, que apresentou aos parlamentares materiais escolares em Língua Brasileira de Sinais (Libras) e jogos voltados para educação de crianças com autismo, surdos e deficientes visuais.

O presidente Luiz Gonzaga parabenizou Nelinha, que é especializada no ensino de crianças com transtornos, cegas e surdas, pela iniciativa e colocou à Aleac à disposição para apoiar o projeto da professora.

“Conhecemos de perto as dificuldades das escolas de educarem crianças portadoras de transtornos, surdos e deficientes visuais. Tenho certeza que essa iniciativa da professora Nelinha vai contribuir muito com o aprendizado e tratamento de pessoas com qualquer tipo de transtorno. Ela pode contar com o apoio da Aleac nesse projeto”, afirmou Gonzaga.

Nicolau destacou que a Aleac estará sempre atenta a projetos que atendam ao interesse social. O parlamentar disse ainda que a inclusão social deve ser tratada com extrema atenção pelo Legislativo.

“Projetos como este da professora Nelinha precisam ser multiplicados. Nosso estado ainda é carente de material para tratar e educar crianças com transtornos e deficiências auditivas e visuais. Tenho certeza que esse projeto vai beneficiar milhares de acreanos”, disse Nicolau.

Nelinha agradeceu a Gonzaga e Nicolau pela receptividade ao projeto e afirmou que contar com o apoio do Legislativo será importante para a educação de milhares de crianças surdas, cegas e com autismo no estado do Acre.

“A visita aos deputados foi muito proveitosa e vi na Aleac o interesse em contribuir com o aprendizado de crianças com autismo, surdas e deficientes visuais através do nosso material em Libras. Muitas pessoas não sabem que esse material existe no Acre e com a parceria com a Aleac tenho certeza que vamos alcançar um público ainda maior”, disse a professora.

- Publicidade -
Copiar