23.7 C
Juruá
quarta-feira, abril 17, 2024

Governo promove curso sobre captação e execução de emendas parlamentares para organizações da sociedade civil no Juruá

Por Redação

- Publicidade -


A Secretaria de Governo do Acre (Segov), em parceria com a Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) e com a Assembleia Legislativa, iniciou na manhã desta segunda-feira, 12, em Cruzeiro do Sul, um curso sobre a nova lei de emendas parlamentares, tendo como público-alvo representantes de prefeituras e sociedade civil.

O curso se estenderá até a manhã de terça-feira, 13.

Curso sobre emendas parlamentares foi ministrado em Cruzeiro do Sul. Foto: Marcos Santos/Secom

De acordo com o represente da Segov, Jessé Leitão, representante do Conselho das Emendas Parlamentares de Rio Branco, a ação busca interação para fortalecer a política social de acolhimento e de geração de empregos no campo.

“Estamos em uma ação conjunta com o Poder Legislativo para trazer esse treinamento e capacitação para as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) para que tenham a oportunidade de buscar os recursos e fazer uma boa execução de seus planos de trabalho”, disse.

Representante da Segov, Jessé Leitão, é responsável pelo Conselho das Emendas Parlamentares. Foto: Marcos Santos/Secom

São 288 OSCs em Cruzeiro do Sul, além das de Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo. Atualmente, há R$ 48 milhões de emendas parlamentares para ações das instituições.

Chefe do Departamento de Convênios Estaduais da Seplan, Elisson Reis. Foto: Marcos Santos/Secom

Para o chefe do Departamento de Convênios Estaduais da Seplan, Elisson Reis, como as parcerias do poder público com as OSCs têm aumentando, o papel da pasta é capacitar os agentes para que possam executar os recursos da forma correta.

“Essas parcerias já têm dado bons resultados, então acredito que temos um bom potencial. Neste ano as emendas parlamentares vieram para ficar, e no próximo teremos mais”, explicou.

Carem Carvalho, coordenadora da Secretaria de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos (Sead) em Cruzeiro do Sul, explicou que é importante que as OSCs estejam cientes da alteração da lei. “Assim, será possível captar recursos de emendas e fazer a prestação de contas com qualidade, para que não haja nenhum problema”, afirmou.

- Publicidade -
Copiar