25.6 C
Juruá
terça-feira, abril 23, 2024

Longo promove audiência sobre obras públicas e pede maior espaço para empresas acreanas

Por Redação

- Publicidade -


A Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) realizou nesta sexta-feira (2) uma audiência pública para debater os investimentos do Estado em obras públicas, de autoria do deputado e vice-presidente da Casa do Povo, Pedro Longo. O evento teve a finalidade de buscar resultados e perspectivas que fortaleçam as empresas locais do ramo de construção civil.

O encontro contou com a participação do presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac), José Adriano; do secretário de Planejamento, Ricardo Brandão; do secretário de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict), Assurbanipal Mesquita; do secretário adjunto de Obras no governo, Ítalo Almeida; do vereador Joaquim Florêncio (PDT); do presidente da Associação da Construção Civil do Acre, José Airton; e do presidente do Sindicato da Indústria de Construção Civil do Estado do Acre (Sinduscon), Carlos Afonso.

“Estamos aqui reunidos em busca de fórmulas que possam permitir que as nossas empresas acreanas tenham acesso ao acervo de obras governamental. Essa é a principal queixa do setor, a exigência da certificação e isso dificulta uma maior distribuição das obras entre as empresas. Sabemos que a construção civil é a base da pirâmide, ela é o primeiro setor a contratar quando a economia se aquece. Por isso, queremos fazer um esforço conjunto para que as nossas empresas locais sejam beneficiadas de uma forma mais justa com as obras públicas. Estamos em busca da democratização do acesso ao acervo de obras”, afirmou.

Ao final do encontro, Longo informou que será formado um grupo de trabalho para dar continuidade às pautas que foram tratadas durante a reunião.

“Esse grupo de trabalho será formado por pessoas da iniciativa privada, órgãos do governo e é claro que a Aleac vai participar. Faremos ainda um documento contendo todas as reivindicações feitas aqui como a ampliação do Pec-Ger, a questão das atas e a redução das caronas. Esse debate não acaba hoje, daremos seguimento à discussão e as tratativas relacionadas ao tema”, finalizou.

- Publicidade -
Copiar