28.2 C
Juruá
sexta-feira, abril 12, 2024

Lula é ovacionado em Paris ao discursar em defesa da Amazônia e do desmatamento zero

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar seu compromisso com a defesa da floresta amazônica, na tarde desta quinta-feira (22), durante o festival Power Our Planet, em Paris. À frente de cerca de 20 mil pessoas, Lula disse que está comprometido em alcançar o desmatamento zero até o final da década e que países ricos precisam se responsabilizar por sua “dívida histórica” com as nações menos desenvolvidas.

Lula também afirmou que será “muito duro” contra quem derrubar uma árvore sequer para plantar soja, milho ou criar gado. Ele não deixou claro se se referia ao desmatamento ilegal ou a qualquer desmatamento. Atualmente, proprietários de terras na Amazônia podem desmatar até 20% de suas terras.

O presidente ainda conclamou os países ricos a financiarem as ações de preservação, em pagamento de sua “dívida histórica”, por terem destruído suas riquezas naturais.

Veja abaixo trecho do discurso de Lula em Paris:

“Quando tomei posse em 1º de janeiro, assumi a responsabilidade de que até 2030 teremos desmatamento zero na Amazônia. Vamos ser muito duros contra toda e qualquer pessoa que quiser derrubar uma árvore para plantar soja, milho ou criar gado. A Amazônia é um território soberano do Brasil, mas ao mesmo tempo ela pertence a toda a humanidade. E por isso, faremos todo e qualquer esforço para manter a floresta em pé. E queria terminar convidando vocês que ouvem falar da Amazônia todo dia, que acham que a Amazônia é o pulmão do mundo, para comparecer ao Brasil, em 2025. Iremos fazer a COP 30 em um estado da Amazônia, para que todos vocês tenham a oportunidade de conhecer de perto o ecossistema da Amazônia, a riqueza da biodiversidade, a riqueza de nossos rios, e que possam compartilhar com o povo brasileiro a preservação das nossas florestas. E responsabilizar os países ricos para financiar os países em desenvolvimento que têm reservas florestais, porque não foi o povo africano que polui [sic] o mundo, não é o povo latino americano que polui o mundo. Na verdade, quem poluiu o planeta nestes últimos 200 anos foram aqueles que fizeram a revolução industrial e por isso têm que pagar a dívida histórica que tem com o planeta terra. Muito obrigada a todos vocês e boa sorte para a humanidade.”

  • Fonte: Eco.
- Publicidade -
Copiar