22.8 C
Juruá
domingo, abril 21, 2024

No Acre, 218 mil pessoas moram em casa própria, mas 39 mil ainda vivem de aluguel

Por redação.

- Publicidade -

Em 2022, a PNAD Contínua estimou em 281 mil o número de domicílios particulares no Acre. Ao classificar os domicílios particulares permanentes em casa, apartamento ou habitação em casa de cômodos, cortiço ou cabeça de porco, observou-se no Acre o predomínio de casas, que correspondiam a 92,3% (260 mil) do total de unidades domiciliares, ao passo que os apartamentos totalizavam 7,6% (21 mil).

Do total de domicílios particulares permanentes do Estado, 77,5% (218 mil) eram próprios já pagos; 0,6% (2 mil), próprios ainda pagando; 13,8% (39 mil), alugados; 8,1% (6,6 mil), cedidos. Entre 2016 e 2022, observou-se uma contínua redução do percentual de domicílios próprios já pagos, que variaram de 79,3%, em 2016, para 77,1%, em 2019, e 77,5%, em 2022. Durante esse período, o percentual de domicílios alugados variou de 11,3%, em 2016, para 10,1%, em 2019, alcançando 13,8% em 2022.

Os maiores percentuais de domicílios alugados foram observados no Distrito Federal (35,6%), Goiás (27,3%), Mato Grosso (25,3%) e São Paulo (25,3%), enquanto Piauí (10,3%), Maranhão (11,5%), Amapá (12,5%) e Pará (12,8%) tinham as menores proporções.

A PNAD Contínua é uma pesquisa do IBGE e os dados mais foram divulgados na 2.ª semana de junho.

  • Fonte: Ac24horas.
- Publicidade -
Copiar