24 C
Juruá
terça-feira, abril 23, 2024

No Acre, jovem com paralisia cerebral supera limitações e conclui 5 km de corrida com obstáculos

Por redação.

- Publicidade -

Assim que descobriu que uma corrida com obstáculos seria realizada, em Feijó, onde vive, o jovem Edenicio Pedrosa, de 25 anos, não pensou duas vezes. Ele foi sozinho até a sede do Corpo de Bombeiros, organizador do evento, e manifestou interesse em participar. Mas, havia um empecilho em seu caminho. Nascido com paralisia cerebral, o rapaz se locomove com dificuldades, o que o descredenciaria a competir, segundo as normas.

Mas Edenicio nunca foi de desistir. Ele só deu os primeiros passos com cinco anos de idade e precisou cair muito até ter controle sobre as próprias pernas. “Sempre teve muita força de vontade”, lembra a mãe, Regina Pedrosa.

Diante da negativa dos bombeiros, o jovem foi até o fórum do município, em busca de mediação, para poder disputar a corrida. A mãe conta que ele sonhava em participar de competições desse tipo, apesar das limitações: “assistia muitos vídeos de trilhas e corridas”.

Família de Edenicio não mediu esforços para realizar o sonho do filho de competir – Foto: Cedida

A família logo foi avisada da tentativa de Edenicio de se inscrever na competição e correu atrás de realizar o sonho do rapaz, que também possui dificuldades na fala por conta da paralisia cerebral.

“Ele ficou bastante chateado quando teve sua inscrição negada, mas conseguimos assinar um termo de responsabilidade e, finalmente, garantimos a vaga na competição. Para isso, precisaríamos acompanhá-lo, durante todo o percurso”, conta Regina.

A ansiedade era tanta que Edenicio mal conseguia dormir, nos dias que antecederam a Corrida Rústica, realizada no dia 26 de maio, como parte das comemorações do aniversário de cinco anos do batalhão do Corpo de Bombeiros, no município. Cerca de 100 pessoas de Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul participaram do evento.

O rapaz superou suas limitações físicas e concluiu, com sucesso, os mais de cinco quilômetros de percurso, sempre ao lado da genitora. “Uma mãe só quer ver a felicidade do filho, e, por isso, não medi esforços para garantir sua participação. Jamais pensei que ele não conseguiria”.

No trajeto, iniciado em frente ao quartel, Edenicio correu, passou por valas e traves, em áreas de mata, desceu cordas, rastejou e atravessou um igarapé. O pai, Cauby Pedrosa, também competiu ao lado do filho e não escondeu a emoção ao ver o jovem realizar o sonho.

“Estou muito orgulhoso pela sua evolução e superação. Por várias vezes, ofertaram um quadriciclo pra ele, mas ele recusou e, com determinação, concluiu todo o trajeto. Crescer é um processo e você deve se superar a cada dia”, afirma o professor.

Edenicio dispensou o quadriciclo e disputou a corrida com as próprias pernas – Foto: Cedida

Ao final da corrida, Edenicio teve seu esforço reconhecido pelos participantes e organizadores do evento e recebeu os cumprimentos de várias pessoas. “Ele se sentiu importante e valorizado. Isso não tem preço”, comenta a mãe.

O representante do Corpo de Bombeiros de Feijó, Adriano Souza, fala sobre a felicidade de presenciar a superação de Edenicio. “Vimos a emoção na face de várias pessoas e ficamos felizes de proporcionar isso ao jovem. Fica a lição de que todos podem fazer o que quiserem”.

  • Por Leandro Chaves, dA Gazeta do Acre.
- Publicidade -
Copiar