24.9 C
Juruá
sexta-feira, abril 19, 2024

Acre: Vendas no varejo continuam crescendo e avançam 15,7% em abril

Por redação.

- Publicidade -

Em abril de 2023, o volume de vendas do comércio varejista nacional variou 0,1%, frente a março, na série com ajuste sazonal. Pelo quarto mês consecutivo, esse indicador não apresentou variações negativas, com o Acre se destacando em segundo lugar entre os Estados de maior crescimento nas vendas com 15,7% de avanço no período.

Em um ano, o Acre acumula elevação de 14,3% nas vendas do varejo.

Em abril, além do Acre, Tocantins (24,6%) e Bahia (11,4%) também se destacaram no varejo. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada na manhã desta quarta-feira (14) pelo IBGE.

No País, a média móvel trimestral variou 0,3%. Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista subiu 0,5% frente a abril de 2022, nona taxa seguida no campo positivo. O acumulado no ano chegou a 1,9% enquanto o acumulado nos últimos 12 meses ficou em 0,9%.

No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção, o volume de vendas caiu 1,6% na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral ficou em 1,3%. Na série sem ajuste sazonal, o varejo ampliado cresceu 3,1%, acumulando no ano alta de 3,3% ante o mesmo período de 2022 e mantendo estabilidade (0,0) no acumulado em 12 meses.

Em abril, o comércio varejista brasileiro, na margem, apresenta estabilidade (0,1%) em relação a março, registrando quatro meses consecutivos sem variações negativas: 3,8% em janeiro, 0,0% em fevereiro, 0,8% em março e 0,1% em abril. Com isso, o patamar da série histórica ajustada sazonalmente se encontra 4,7% acima do mínimo local, que foi dezembro de 2022.

Em abril de 2023, na série com ajuste sazonal, houve taxas negativas em cinco das oito atividades: Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-7,2%), Tecidos, vestuário e calçados (-3,7%), Combustíveis e lubrificantes (-1,9%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-1,4%) e Móveis e eletrodomésticos (-0,5%).

  • Fonte: AC24horas.
- Publicidade -
Copiar