26.1 C
Juruá
domingo, julho 14, 2024

Acre acende alerta após Bolívia registrar quase 800 casos de coqueluche

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Um boletim informativo divulgado pelo Ministério da Saúde e Esportes da Bolívia revelou que até o último sábado (12), foram confirmados 779 casos de coqueluche em todo o país. O número levantou um alerta nos municípios acreanos que fazem fronteira com o país.

Foram registradas oito mortes em decorrência da doença. Do total dos casos, 487 foram em crianças menores de cinco anos, enquanto 292 casos foram de pessoas acima dessa faixa etária.

Foto: Reprodução

O departamento de Santa Cruz se destaca como o departamento com o maior número de infecções, no total, foram 730 casos confirmados da doença. Foram notificados 42 casos em Beni e um caso em cada um dos departamentos de La Paz, Oruro e Pando.

 Alerta no estado do Acre

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), por meio da Vigilância em saúde, está elaborando um plano de contingência para capacitar unidades de saúde e profissionais no manejo de possíveis casos de coqueluche.

Com relação aos municípios fronteiriços, como Brasiléia e Epitaciolândia, por exemplo, ações de prevenção estão sendo adotadas. O secretário de saúde de Brasiléia, Francélio Carneiro, disse que entre as medidas, estão a intensificação da verificação da situação vacinal das crianças e vacinação dos não vacinados, além da busca ativa de pessoas com sintomas característicos da doença. Ainda não casos suspeitos da doença no estado acreano.

O que é a coqueluche?

A coqueluche, também conhecida como pertussis ou tosse comprida, é uma doença respiratória infecciosa causada pela bactéria Bordetella pertussis, que afeta o sistema respiratório e provoca tosse seca e persistente que normalmente é acompanhada por um som agudo, além de também poder haver febre, mal estar geral e coriza.

Essa doença é mais comum de acontecer em crianças com menos de 6 meses que não foram vacinadas, mas também pode surgir em crianças, adolescentes e adultos que não possuem o esquema vacinal completo.

Sintomas

Os sintomas da coqueluche costumam surgir entre 7 a 10 dias após o contato com a bactéria e o sintoma mais característico é a tosse seca e contínua que termina em uma inspiração prolongada e profunda, gerando um som agudo. Outros sintomas que podem estar presentes na coqueluche são nariz escorrendo e vômito após inspiração forçada.

Em caso de suspeita o paciente deve ir ao pediatra ou clínico geral, pois assim é possível iniciar o tratamento imediatamente e prevenir o desenvolvimento de complicações, como infecção de ouvido, pneumonia, desidratação, convulsão, alterações cerebrais e, nos casos mais graves, morte.

Transmissão

A coqueluche é uma doença infecciosa altamente transmissível, podendo a transmissão acontecer por meio do contato de uma pessoa não vacinada com outra infectada, assim como por meio da inalação de gotículas com bactérias liberadas quando a pessoa infectada tosse, espirra ou fala.

  • Fonte: ContilNet.
- Publicidade -
Copiar