31.4 C
Juruá
domingo, junho 23, 2024

Anvisa faz ação educativa sobre cuidados com transporte de alimentos em embarcações de Cruzeiro do Sul

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) começou, nesta quarta-feira (9), uma ação educativa orientandos donos de embarcações sobre os cuidados que precisam ter no transporte de alimentos em Cruzeiro do Sul, interior do Acre.

A inspeção é feita em parceria com a Coordenação Regional de Vigilância Sanitária de Portos, Aeroportos e Fronteiras, coordenação estadual e a prefeitura municipal.

Durante a ação, equipes flagraram uma embarcação levando queijo para Rodrigues Alves, também no interior, sem o armazenamento correto. O dono da embarcação não foi multado, apenas recebeu informações sobre os riscos e também orientado a não repetir com a gravidade.

Equipes estiveram nos portos de Cruzeiro do Sul conversando com tripulantes e passageiros — Foto: Reprodução

“Estamos instituindo a partir de agora um programa fiscal voltado para o controle sanitário das embarcações vêem para Cruzeiro do Sul e daqui para os municípios próximos. A proposta, no primeiro momento, foi treinar a equipe e, partir de agora, vão instituir uma ação contínua voltado para o controle sanitário dessas embarcações”, explicou o coordenador regional da Anvisa, Jeferson Caldas.

O coordenador destacou que a ação de controle sanitário das embarcações tem os seguintes focos:

  • Qualidade da água
  • Limpeza e desinfecção das superfícies
  • Armazenagem de produtos
  • Gestão de resíduos sólidos
  • Cuidados com produtos transportados entre as cidades

“Nesse primeiro momento, por se tratar de uma ação pós-curso, vamos fazer apenas um trabalho de orientação junto à tripulação dessas embarcações. A partir de então, as equipes da Vigilância Sanitária Municipal vão instituir um programa fiscal que vai, periodicamente, fiscalizar essas embarcações sem data marcada”, confirmou.

Ainda segundo Caldas, o objetivo é reduzir os riscos e prevenir problemas sanitários que possam levar àspessoas a adoecerem ao consumir alimentos armazenados e transportados de forma irregular.

“Esses produtos armazenados de forma incorreta podem gerar riscos sanitários, adoecimento e essa prevenção é o objetivo da nossa ação”, concluiu.

  • Por Rayza Lima, JAC 1 — Rio Branco.

- Publicidade -
Copiar