29.2 C
Juruá
segunda-feira, maio 20, 2024

Após duas horas, assaltantes se entregam e liberam pai e filha que estavam sendo feitos reféns em Rio Branco

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Assaltantes se entregam após duas horas mantendo pai e filha reféns — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica Acre

Um tentativa de assalto que terminou com pai e filha feitos reféns acabou após duas horas de negociação. O caso aconteceu nesta sexta-feira (25) no Conjunto Nova Esperança, em Rio Branco.

Três criminosos tentaram fazer um assalto que deu errado e, na fuga, pegaram o coordenador da creche Cecilia Meireles e a filha dele de 6 anos. Pai e filha ficaram na mira dos bandidos por duas horas. O carro onde eles estavam ficou estacionado em frente à creche em uma rua sem saída.

Assalto dá errado e criminosos fazem reféns em frente da creche em Rio Branco — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica Acre

Dois dos três assaltantes, dois criminosos estavam vestidos com a farda da Polícia Militar. O Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Tropa de Choque estiveram à frente das negociações. Os bandidos exigiram presença de familiares e também colete à prova de balas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi acionado.

Esposas dos assaltantes estão ajudando na negociação.

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Tropa de Choque estão negociando com os criminosos. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi acionado.

Rendição

Segundo o tenente Felipe Russo, da Polícia Militar, a ocorrência começou com um assalto, que foi comunicado ao 190. A guarnição chegou ao local e flagrou a ação, e os suspeitos fugiram a pé. Eles foram até uma área próxima à creche, e abordaram o carro das vítimas. Eles seguiram no veículo até a rua da creche, e ficaram encurralados.

O tenente confirmou que os suspeitos usavam fardamentos da Polícia e colete do Instituto de Administração Penal (Iapen). Eles também usaram uma pistola e um fuzil de airsoft, utilizado para simular um armamento real.

“Eles fizeram vários pedidos, todos eles com pano de fundo de garantir a integridade, a segurança. Quando eles sentiram essa segurança, eles se entregaram, atenderam nossos pedidos. Eles pediram colete, presença de familiares, presença da imprensa, e quando se sentiram seguros, colocaram as armas no chão, se entregaram, da forma que pedimos. Os protocolos de rendição foram seguidos, eles passaram por revista pessoal, a integridade deles foi preservada, as armas vão ser submetidas a pericia. As vitimas, o pai e a criança, estão bem, estão sendo socorridos pelo SAMU. Todo o protocolo referente a condução desse tipo de ocorrência foi seguido pela Polícia Militar, e nós tivemos um desfecho muito feliz”, disse.

Polícia Militar cercou área próxima à ocorrência no Conjunto Nova Esperança — Foto: Andryo Amaral/Rede Amazônica Acre

  • Fonte: g1 Acre.
- Publicidade -
Copiar