28.2 C
Juruá
terça-feira, maio 28, 2024

Faustão respira sem ajuda de aparelhos, está consciente e ‘apresenta boa função do coração’

Por g1.

- Publicidade -

O apresentador Fausto Silva, o Faustão, entrou na fila de espera por um transplante de coração — Foto: RENATO PIZZUTTO/BAND

O apresentador Fausto Silva foi extubado na manhã desta terça-feira (29) e respira sem auxílio de aparelhos, segundo boletim médico divulgado pelo Hospital Albert Einstein.

O apresentador passou por um transplante cardíaco no domingo (27) e permanece na UTI.

“Após transplante de coração realizado no último domingo (27/08), no Hospital Israelita Albert Einstein, Fausto Silva foi extubado hoje pela manhã e respira sem auxílio de aparelhos. O paciente está consciente, conversa normalmente e apresenta boa função do coração. Permanece na Unidade de Terapia Intensiva”, afirma o comunicado.

De acordo com boletim médico divulgado na segunda-feira (28), as funções do novo coração estão de acordo com o esperado.

“O paciente Fausto Silva, que foi submetido ontem, dia 27 de agosto, a um transplante de coração no Hospital Israelita Albert Einstein, permanece na Unidade de Terapia Intensiva sob sedação e respirando com auxílio de ventilação mecânica. Seu estado clínico é estável e as funções do coração estão de acordo com o esperado para as primeiras 24 horas”, diz boletim assinado Dr. Fernando Bacal, cardiologia.

Faustão ocupava o segundo lugar na fila de espera por um coração, segundo a Central de Transplantes do Estado de São Paulo.

A equipe médica responsável por Faustão recebeu a oferta do órgão na madrugada deste domingo (27). Segundo o Ministério da Saúde, o apresentador foi priorizado na fila de espera em razão de seu estado de saúde, que era considerado grave.

No caso do transplante de coração, a ordem de prioridade da fila de espera é definida com base na gravidade do quadro do paciente.

“A seleção gerada para a oferta do coração deste receptor, através do sistema informatizado de gerenciamento do sistema estadual de transplantes, trouxe 12 pacientes que atendiam aos requisitos. Destes, quatro estavam priorizados, sendo que o paciente ocupava a segunda posição nesta seleção”, afirmou a Central de Transplantes do Estado de São Paulo.

A equipe médica do paciente que ocupava a primeira posição decidiu pela recusa do órgão e, desta forma, a oferta seguiu para o segundo paciente da seleção, que era o apresentador.

- Publicidade -
Copiar