24.7 C
Juruá
terça-feira, fevereiro 27, 2024

Homem que matou mulher com 29 facadas após ela reagir a estupro começa a ser julgado

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Acusado de matar mulher com 29 facadas após ela reagir a estupro começa a ser julgado no AC — Foto: Reprodução

O júri popular de Eronilson da Silva Gomes, acusado pela morte de Jacineide Ferreira de Lima em novembro de 2021, ocorre nesta quinta-feira, 10, na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco.

Gomes, que segue preso no Complexo Prisional de Rio Branco, foi pronunciado a júri popular pela juíza Luana Campos ainda em abril deste ano. O acusado só foi preso oito meses após o crime na zona rural de Boca do Acre, no Amazonas. Serão cinco testemunhas ouvidas, entre elas, a irmã e o filho da vítima. A acusação desse caso está com o promotor Carlos Pescador.

Jacineide foi achada morta, no dia 23 de novembro de 2021, no Beco do Bambu sem a parte de baixo da roupa. Testemunhas que estavam em uma oficina próxima do local relataram à Polícia Militar, na época, que ouviram a vítima pedindo socorro e a viram correndo despida com a bermuda nas mãos. Após alguns passos, a mulher caiu e morreu. Apesar de ser achada despida, o exame não confirmou a relação sexual.

Durante depoimento à polícia, após ser preso, o acusado disse que andava pela Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco, de bicicleta em busca de trabalho, porque é roçador.

“Quando virou em uma rua avistou a vítima, que chegou no beco que a vítima foi morta e começou a conversar com ela, chamou para ‘namorar’ no beco e a vítima pediu R$ 50. Ele disse que não tinha dinheiro e tentou sair do local, mas à vítima lhe segurou e que ele pegou uma faca e furou a vítima”, diz o depoimento.

Além disso, ele diz que não lembra das facadas que desferiu contra a vítima, mas que ela ficou gritando por socorro. Após isso, ele diz que saiu correndo, deixando sua bicicleta, faca e boné para trás e foi até o bairro das Placas, onde morava sua companheira, para quem disse que haviam roubado sua bicicleta.

O Ministério Público do Acre (MP-AC) denunciou o acusado por homicídio em razão de motivo fútil, com emprego de meio cruel. O laudo aponta ainda 29 facadas, o que também foi destacado pelo órgão ao oferecer a denúncia.

Gomes já tem passagem e já respondeu por estupro, segundo os antecedentes criminais.

Portal G1 Acre

- Publicidade -
Copiar
error: Alert: O conteúdo está protegido !!