23 C
Juruá
domingo, maio 26, 2024

“Monstro do Purus”, condenado por vários crimes no Amazonas, vai cumprir pena no Acre

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

O presidiário Jarles Oliveira da Silva, conhecido como “Monstro do Purus”, alusão à forma violenta com a qual cometia uma série de crimes na localidade de Novo Amparo, que faz a divisa dos estados do Acre e Amazonas, na região de Boca do Acre (AM), vai cumprir pena em Sena Madureira.

Condenado a mais de 40 anos de prisão pela Justiça do Amazonas, ele estava preso em Boca do Acre, mas a justiça local concluiu que o prédio da prisão no município não oferece as condições de segurança necessárias e que os criminosos de alta periculosidade poderiam fugir a qualquer momento.

Jarles Oliveira da Silva é acusado, entre outros crimes, do assassinato do idoso Anacleto Lúcio dos Santos, 72 anos. Também é acusado de tentar estuprar uma mulher e de agredir com um pé de cabra o esposo da vítima, que tentou defendê-la.

De acordo com a Polícia, Jarles Oliveira teria consumido bebida alcoólica e usado entorpecentes, quando invadiu a casa do idoso e teria exigido dinheiro. Por não obter êxito, ceifou a vida da vítima.

Não satisfeito, deslocou-se a outra residência e teria tentado estuprar uma mulher. O esposo, na tentativa de salvá-la, foi atingido pelo criminoso com um pé de cabra.

A trágica ocorrência se deu nas proximidades do seringal Novo Amparo, Rio Purus.

De acordo com denúncias, Jarles vinha há algum tempo aterrorizando os moradores da localidade e é suspeito, inclusive, de ter ateado fogo em uma residência em datas anteriores.

Condenado pelo conjunto de seus crimes, Jarles pegou mais de 40 anos de prisão e deveria cumprir pena sob supervisão da Justiça do Amazonas, mas vai voltar ao Acre, para cumprir pena na penitenciária “Evaristo de Moraes”, em Sena Madureira.

  • Por Tião Maia, do ContilNet.
- Publicidade -
Copiar