22.6 C
Juruá
terça-feira, maio 21, 2024

Varejo do Acre cresce 2,6% em junho, mostra IBGE

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Conforme o IBGE, em junho de 2023 o volume de vendas do comércio varejista mostrou estabilidade (0,0%) frente a maio, na série com ajuste sazonal em todo o País. A média móvel trimestral para o varejo foi de -0,3% no trimestre encerrado em junho. Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista apresentou alta de 1,3% frente a junho de 2022.

Em junho, houve resultados positivos em 22 dos Estados, sendo que o Acre, com crescimento de 2,6% é o 2.º destaque. Além do Acre, Alagoas (2,7%), e Paraíba (2,2%) estão entre os maiores aumentos. Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 4 Unidades da Federação, com destaque para Minas Gerais (-1,3%), Tocantins (-0,9%) e Pernambuco (-0,9%).

Para a mesma comparação, no comércio varejista ampliado, a variação entre maio e junho de 2023 foi de 1,2% com resultados positivos em 25 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Maranhão (7,6%), Alagoas (6,7%) e Bahia (6,6%). Por outro lado, pressionando negativamente, as UFs foram Tocantins (-1,1%) e Pernambuco (-1,8%),

Frente a junho de 2022, as vendas no comércio varejista tiveram alta em 23 das 27 Unidades da Federação e desta vez o Acre também é destaque já que cresceu 10,3%. Tocantins (14,3%), Maranhão (10,5%) também cresceram nessa comparação. Por outro lado, pressionando negativamente, estão Rio Grande do Sul (-1,7%), Rondônia (-2,7%), Piauí (-3,2%) e Paraíba (-3,6%).

Já o comércio varejista ampliado subiu 8,3% entre junho de 2023 e junho de 2022, com resultados positivos em 24 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Bahia (26,9%), Pará (24,9%) e Maranhão (23,1%). Por outro lado, pressionando negativamente, estão Roraima (-0,7%), Goiás (-2,1%) e Mato Grosso do Sul (-9,5%).

O varejo acumula 1,3% no primeiro semestre de 2023 com relação ao igual período de 2022. No acumulado dos últimos 12 meses, o varejo registrou seu nono mês consecutivo no campo positivo, chegando a 0,9% em junho de 2023.

No comércio varejista ampliado, que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção, o volume de vendas cresceu 1,2% frente a maio, na série com ajuste sazonal. Com isso, a média móvel trimestral para o varejo ampliado foi de -0,5%.

Na série sem ajuste sazonal, o varejo ampliado cresceu 8,3% frente a junho de 2022. O acumulado no ano foi a 4,0% e o acumulado em 12 meses, a 1,1%.

Em junho, o comércio varejista do país está 3,3% abaixo do máximo da série (outubro de 2020) e 3,0% acima do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020).

O volume de vendas das atividades do comércio varejista mostrou equilíbrio entre taxas negativas e positivas, na passagem de maio para junho de 2023, na série com ajuste sazonal,.

Tecidos, vestuário e calçados (1,4%), Hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,3%), livros, jornais, revistas e papelaria (1,2%) e Móveis e eletrodomésticos (0,8%) tiveram crescimento enquanto Equipamentos e material para escritório informática e comunicação (-3,7%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,9%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria mostrou crescimento (-0,7%) e Combustíveis e lubrificantes (-0,6%) foram as atividades que apresentaram queda.

  • Fonte: AC24horas.
- Publicidade -
Copiar