29.7 C
Juruá
domingo, maio 26, 2024

AC encara período crítico de queimadas com menos 66% em focos de fogo

Por Thais Farias, do AC24horas.

- Publicidade -
Foto: Jardy Lopes.

O Acre reduziu em 66% o número de focos de queimadas na primeira quinzena de setembro de 2023, se comparado com o mesmo período no ano passado. Os dados foram mapeados pelo Centro Integrado de Geoprocessamento Ambiental (Cigma), órgão ligado à Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e baseados no levantamento do Programa Queimadas (BDQueimadas) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O estudo mostra que, de 1º de janeiro a 15 de setembro de 2022, o número de focos de queimadas havia sido de 4.270, já em 2023, no mesmo período analisado, foram 1.470 focos.

Os resultados vêm sendo alcançados desde o início do ano. Apenas no mês de agosto, o estado já havia reduzido em mais de 47% o número de focos de queimadas.

A secretária de Meio Ambiente, Julie Messias, explica que os resultados são positivos, já que o mês de setembro é o considerado mais crítico em relação aos focos de queimadas devido à estiagem.

“Essa união dos órgãos é fundamental para que os resultados cheguem. Quero aqui enaltecer a atuação do Corpo de Bombeiros e demais atores que estão unidos nesse enfrentamento. Mas, não estamos em um momento de comemoração. Esse é um período crítico onde estamos atuando no combate, conscientização e enfrentamento”, disse.

O comandante do Corpo de Bombeiros do Acre, coronel Charles Santos, explica que o momento é de atenção e reforça a importância de a população não atear fogo devido ao período crítico, que vai da segunda quinzena de agosto o fim de setembro.

“Temos ainda um período crítico e estamos atuando de forma intensa, na capital e no interior. Estamos com o suporte da Força Nacional e deslocamos profissionais para todos os locais que possuem sede do Corpo de Bombeiros para reforçar o combate”, destacou o comandante.

- Publicidade -
Copiar