30.3 C
Juruá
sexta-feira, maio 24, 2024

Acre reduz em mais de 47% o número de focos de queimadas em agosto

Por Janine Brasil.

- Publicidade -

O Acre reduziu em 47,4% o número de focos de queimadas em agosto 2023, se comparado com o mesmo período em 2022. Os dados foram analisados pelo Centro Integrado de Geoprocessamento Ambiental (Cigma), órgão da Secretaria do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi) e baseados no levantamento do Programa Queimadas (BDQueimadas) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Focos de queimadas no Acre reduzem mais de 70% de 1º de janeiro a 15 de maio de 2023. Foto: Alexandre Cruz-Noronha/Semapi

A análise aponta que em agosto de 2022, o número de focos de queimadas havia sido de 2.638, já em 2023, foi de 1.388. O trabalho que o governo do Estado tem feito desde o início do ano de forma integrada entre os órgãos de Comando e Controle tem dado resultados positivos.

A secretária do Meio Ambiente, Julie Messias, comemorou os resultados, principalmente pelo fato de o mês de agosto ser um período crítico em relação às queimadas.

“Essa é uma atuação conjunta entre Estado, municípios e governo federal. Os resultados são positivos, mas não podemos deixar de atuar nesse enfrentamento. Essa ação conjunta de esforços da cooperação multilateral tem dado certo. Nos reunimos semanalmente para avaliar os alertas de desmatamento e queimadas e pensarmos juntos na força tarefa de enfrentamento a esses ilícitos. Gostaria de agradecer a todos os parceiros que aceitaram esse desafio de monitorar, prevenir, combater às queimadas”, disse.

Ações

A Semapi abriu, na última quinta-feira, 31, a consulta pública do Plano de Prevenção, Controle do Desmatamento e Queimadas do Estado do Acre (PPCDQ-AC) para o quadriênio 2023-2027. A consulta fica disponível de 31 de agosto a 14 de setembro e pode ser feita via formulário disponível no site Agência de Notícias do Acre.

O PPCDQ-AC visa o fortalecimento e a governança ambiental no Acre, controle do desmatamento e queimadas ilegais, além de incentivar o uso sustentável dos recursos naturais.

O governo decretou Emergência Ambiental em julho deste ano, quando elencou os 10 municípios prioritários para ações de prevenção e combate ao desmatamento e queimadas.

A Semapi se reúne semanalmente com os órgãos de Comando e Controle, na Sala de Situação, para monitorar e fiscalizar os ilícitos ambientais e ajudar na tomada de decisões conjuntas.

Foi lançada a Campanha “Respire Vida: combata às queimadas e ao desmatamento” e montada a Força-Tarefa de Proteção Ambiental, que reúne instituições que atuam direta e indiretamente em colaboração intersetorial.

A Semapi montou ainda a Rede Estadual de Governança Ambiental, uma integração de gestores municipais e estaduais da área de meio ambiente. As equipes de Educação Ambiental da Semapi e do Imac têm atuado efetivamente nos municípios, levando consciência, palestras e ações à população.

Além disso, o governo federal autorizou a Força Nacional para atuar por 90 dias no combate às queimadas no Acre.

- Publicidade -
Copiar