23.1 C
Juruá
domingo, maio 26, 2024

Acre lidera ranking com maior taxa de mortes por choque elétrico do país

Por Iryá Rodrigues, g1 AC.

- Publicidade -
Acre lidera ranking com maior taxa de mortes por choque elétrico do país; veja orientações — Foto: Energisa Sul-Sudeste
Acre lidera ranking com maior taxa de mortes por choque elétrico do país; veja orientações — Foto: Energisa Sul-Sudeste

O Acre é o estado com a maior taxa de mortes por choque elétrico para cada milhão de habitantes. Os dados são do Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica 2022, divulgado pela Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel).

O estado acreano registrou taxa de 9,79 mortes por choque elétrico para cada milhão de habitantes no ano passado. Segundo os dados, o estado mais populoso do Brasil, que é São Paulo, com uma população de aproximadamente 47 milhões de pessoas, obteve taxa de mortes por choque elétrico em 2022 de apenas 1,32 mortes para cada milhão de habitantes.

Já a taxa brasileira ficou em 2,76, e demonstra uma melhoria em relação ao ano anterior, registrada com 3,16. Mesmo com essa redução, o número continua elevado.

Para calcular as taxas de mortes por acidente de origem elétrica, foram utilizados dados consultados na Estimativa Populacional Brasileira, publicados na Pesquisa Brasileira de Densidade Populacional, de 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao todo, nove pessoas morreram no Acre em 2022 em decorrência de choque elétrico. No Brasil, foram registrados 853 acidentes grave por choque elétrico no ano passado e 69% deles deixaram vítimas fatais, totalizando, 592 pessoas mortas em decorrência desses acidentes.

Orientações

Os dados apontam ainda que, nos últimos nove anos, 342 crianças de 0 a 10 anos perderam a vida vítimas de choque elétrico em todo o país.

A coordenadora de saúde e segurança da Energisa Acre, Gabriella Mendes, chama atenção da população, em especial dos pais e responsáveis sobre os cuidados indispensáveis para evitar esse tipo de tragédia.

“Os riscos de acidentes elétricos são diferentes para cada faixa etária. Crianças menores precisam ser monitoradas o tempo todo para que não coloquem plugues ou fios na boca, não mexam, nem puxem fios, cabos ou extensões, nem coloquem objetos na tomada”, destacou a coordenadora.

Outro alerta é para evitar utilizar celulares e tablets enquanto os equipamentos estiverem carregando. Ao ligar videogame, televisão e outros aparelhos eletrônicos, a coordenadora alerta para os cuidados para não sobrecarregar os benjamins (Ts), pois isso pode aquecer as tomadas, causando um curto-circuito e até mesmo incêndios de grandes proporções.

Alguns dos casos

Entre os casos de morte causada por choque elétrico no ano passado está de um morador da cidade de Manoel Urbano, interior do Acre, identificado como Sérgio Eduardo. Ele morreu eletrocutado no dia 10 de janeiro de 2022. Segundo a Polícia Militar, a vítima cavava um buraco para fazer a troca de um poste de energia elétrica quando recebeu a descarga elétrica.

Imagens gravadas no local minutos depois do acidente mostram fumaça e o fogo no chão. Havia dois postes na frente da casa e, conforme a PM-AC, a vítima trocava o poste de madeira por um de ferro.

Outro caso foi no dia 31 de janeiro, quando Maria Marinete Costa, de 45 anos, morreu após receber uma descarga elétrica ao usar a máquina de lavar da sua casa no bairro Conquista, em Feijó, no interior do Acre. Segundo a Polícia Militar, a mulher foi achada morta dentro do banheiro por um vizinho. Ela estava descalça e teria usado uma extensão que não tinha o plugue da tomada, apenas o fio descascado, para ligar a máquina de lavar roupas, quando aconteceu o acidente.

- Publicidade -
Copiar