28.2 C
Juruá
terça-feira, maio 28, 2024

Ashaninkas do Rio Amônia constroem cacimbas para sobreviverem à seca no Acre

Por Nicolle Araújo, dO Juruá em Tempo.

- Publicidade -

As mudanças climáticas decorrentes do impacto humano na natureza estão afetando a Aldeia Apiwtxa, e a situação preocupa os ashaninkas, bem como as várias comunidades indígenas da Amazônia. Com o aumento da temperatura e a estiagem extrema que afeta a região, o acesso à água para consumo é prejudicado. Por isso, os indígenas estão construindo e recuperando cacimbas.

“É uma ação de mitigação, mas importante no momento. Elas serão a fonte de água para beber, proporcionando uma vida melhor e mais saudável para todos. É hora de agir e garantir um futuro sustentável em nossa aldeia e no planeta.” Diz trecho de uma publicação da comunidade Apiwtxa em uma rede social.

A seca dos rios, lagos e igarapés prejudica não só o abastecimento de água, mas também a alimentação e a saúde, e pode inclusive isolar as várias comunidades que só têm acesso ao transporte fluvial.

- Publicidade -
Copiar