22.6 C
Juruá
terça-feira, maio 21, 2024

Família venezuelana busca por filha desaparecida em Brasiléia

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

A venezuelana Yusneily Mudarain, mãe de Eduarly, de 15 anos, procura a filha após descobrir que ela desapareceu do abrigo mantido pela Diocese de Rio Branco, na noite do último dia 5 de outubro.

Yusneily e a família são residentes da Casa de Acolhida de Brasiléia, no interior do Acre, e vieram para o Brasil em setembro, vindos do Equador. A família foi levada ao abrigo enquanto aguardavam a emissão de documentos para prosseguir até Minas Gerais.

Segundo informações da mulher, outra família de imigrantes que também residiam no local, haviam deixado o local no mesmo dia em que Eduarly desapareceu. Inclusive, uma das pessoas que deixou o local era uma adolescente grávida, que mantinha contato frequente com a jovem.

Além disso, o secretário de Assistência Social de Brasiléia foi informado pela coordenação do abrigo de que a jovem estava em um relacionamento e havia ido embora juntamente com o namorado e a família dele.

Porém, a mãe de Eduarly contestou a informação, pois a família do namorado da jovem não estava mais no abrigo na noite do desaparecimento de sua filha.

Diante dessas informações, Mudarain procurou as autoridades acreanas, onde foi informada que a mesma deveria aguardar 48 horas para relatar o desaparecimento. Posteriormente, a mãe recebeu a informação da Polícia Civil de que, segundo a legislação brasileira, adolescentes de 15 anos podem escolher com quem desejam viver.

No entanto, a mãe não se conformou com a situação e buscou auxílio na Polícia Rodoviária Federal e, em seguida, na Polícia Federal (PF) de Rio Branco, que está investigando o caso e apurando o desaparecimento da jovem.

- Publicidade -
Copiar