29.7 C
Juruá
domingo, maio 26, 2024

Governo do Acre anuncia maior investimento no setor cultural do estado com R$ 22 milhões pela Lei Paulo Gustavo

Por Samuel Bryan.

- Publicidade -

Uma tarde de celebração e esperança ficou marcada no Museu dos Povos Acreanos nesta segunda-feira, 9, em Rio Branco, quando o governador Gladson Cameli anunciou o maior investimento já destinado à cultura na história do Acre, com R$ 22 milhões em recursos. O evento, organizado pela Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), marcou o lançamento dos editais da Lei Paulo Gustavo no estado, um marco significativo para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura que enfrentaram grandes desafios durante a pandemia de covid-19.

Governo e fazedores de cultura do Acre comemoraram recursos que vão fomentar o setor. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Em um discurso voltado à valorização dos fazedores de cultura, o governador Gladson Cameli destacou a importância da Lei Paulo Gustavo como um sopro de esperança para o setor cultural do Acre. Ele agradeceu ao governo federal, especialmente ao presidente Lula, por ampliar os valores da lei criada durante a crise da pandemia. Cameli expressou seu compromisso em apoiar a arte e a cultura, reconhecendo que desempenham um papel fundamental no desenvolvimento econômico e social do estado.

“Esses R$ 22 milhões são os números de oportunidades de fazer a diferença. Porque a cultura é a expressão daquilo que está no coração da sociedade. Os artistas registram a história social, as transformações e os anseios da população. Quero manifestar a minha gratidão por todos que fazem cultura e arte no Acre. E reforçar que o papel de vocês é essencial para que tenhamos uma sociedade cada vez mais democrática e inclusiva”, destacou o governador.

Cameli expressou seu compromisso em apoiar a arte e a cultura. Foto: Marcos Vicentti/Secom

A Lei Paulo Gustavo está destinando, para o Acre, R$ 22.463.131,19 para fomentar as atividades audiovisuais e de diversas áreas culturais. Do total, R$ 15.718.819,32 serão disponibilizados para ações na área audiovisual, por meio de editais, enquanto R$ 5.640.155,29 serão direcionados para linguagens culturais diversas, também por meio de editais e prêmios.

Minoru Kimpara, presidente da Fundação Elias Mansour, ressaltou o compromisso com critérios transparentes e democráticos na seleção dos projetos artísticos contemplados. Ele assegurou que todos os aprovados receberão os recursos até o dia 30 de dezembro, cumprindo rigorosamente o que determina a lei. Além disso, reforçou que este foi um processo longo e de muito trabalho, em que mais de 600 propostas foram apresentadas, ouvindo toda a classe artística, numa jornada construída por diversas pessoas, em diversos dias de trabalho. Ele também destacou que em breve serão disponibilizados mais R$ 16 milhões ao setor cultural acreano pela lei Aldir Blanc.

“Esse processo começou durante a pandemia e tivemos uma movimentação muito grande de todos os fazedores de cultura do Brasil, pressionando o Congresso, depois tivemos o parecer favorável da ministra [do Supremo Tribunal Federal] Cármen Lúcia. Esse é um recurso do Fundo Nacional de Cultura, o dinheiro finalmente está na conta do governo do Estado e, até o final de dezembro, estará na conta dos artistas acreanos que estão com seus projetos selecionados”, reforçou Kimpara.

Minoru Kinpara destacou que esse foi um longo processo, que finalmente beneficia o setor e toda a população do Acre. Foto: Marcos Vicentti/Secom

O evento contou com a presença de Flávia Burlamaqui, presidente do Conselho Estadual de Cultura; a vice-governadora, Mailza; o presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Luiz Gonzaga; a reitora da Universidade Federal do Acre, Guida Aquino; e o secretário de Estado de Governo, Alysson Bestene.

O diretor de cinema Sérgio de Carvalho, do aclamado filme acreano Noites Alienígenas, que conquistou quatro Kikitos no 50º Festival de Gramado e é um dos pré-selecionados para concorrer a melhor filme internacional no Oscar 2024, esteve presente no evento, ao lado de colegas da classe artística. Para ele, esse é um momento importante de impulsionar o setor que sofreu um forte baque durante a pandemia.

“É uma alegria essa comemoração que a gente tá tendo, o Estado tratando os artistas com muito respeito, carinho e eu tenho certeza que a aplicação da Lei Paulo Gustavo vai fomentar toda a economia criativa. A cultura traz dignidade, vai além dos fazedores, é um ganho para toda a população”, declarou o diretor.

Diretor de cinema Sérgio de Carvalho esteve presente no lançamento dos editais. Foto: Marcos Vicentti/Secom

O governador concluiu sua mensagem expressando agradecimento e desejando inspiração para os artistas e trabalhadores da cultura do Acre.

- Publicidade -
Copiar