24 C
Juruá
terça-feira, maio 21, 2024

Mais de mil detentos participaram do Encceja para pessoas privadas de liberdade no Acre, diz Iapen

Por g1 AC.

- Publicidade -
Encceja PPL garante certificação para detentos que estudam — Foto: Clébson Vale/Iapen-AC
Encceja PPL garante certificação para detentos que estudam — Foto: Clébson Vale/Iapen-AC

Com 1.105 detentos inscritos, o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa (Encceja PPL) chegou ao segundo e último dia de provas no Acre nesta quarta-feira (18).

O Encceja começou em todo o Brasil na terça-feira (17), destinado a alunos que buscam certificação do ensino fundamental, e o segundo dia foi destinado à certificação de ensino médio. De acordo com o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen-AC), o número de inscritos registrou um aumento de 45% em relação a 2022, quando 762 detentos se inscreveram.

“Foi um aumento muito positivo. Espera-se que o saldo desta ação seja que novos sujeitos tenham reconhecimento formal de habilidades e competências adquiridas ao longo da vida reconhecidas formalmente com a certificação de um nível de ensino, o que certamente contribuirá para que os aprovados tenham maior possibilidade de reinserção produtiva ao retornar ao convívio social”, destacou a chefe da Divisão de Educação Prisional do Iapen, Margarete da Frota Santos.

O Exame é destinado a pessoas submetidas a penas privativas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade. Cada unidade prisional e socioeducativa conta com um responsável pedagógico para representar os participantes na inscrição e certificação. Ele é o responsável pela inscrição e por repassar todas as informações necessárias aos participantes.

Para participar do Encceja PPL é preciso ter, no mínimo, 15 anos de idade para quem busca a certificação do Ensino Fundamental; e 18 anos para quem busca a certificação do Ensino Médio.

g
- Publicidade -
Copiar