27 C
Juruá
segunda-feira, maio 27, 2024

‘Não sabemos o que será do piso da enfermagem em 2024’, diz secretário de Saúde do Acre

Por Leandro Chaves, da Gazeta do Acre.

- Publicidade -
Pedro Pascoal, coordenador do Samu e da Rede de Urgência e Emergência da Sesacre (Diego Gurgel/Secom)
Pedro Pascoal, coordenador do Samu e da Rede de Urgência e Emergência da Sesacre (Diego Gurgel/Secom)

O secretário de estado de Saúde, Pedro Pascoal, afirmou, nesta quarta-feira, 18, que os profissionais da enfermagem que atuam no Acre só têm o pagamento do piso nacional garantido até dezembro deste ano.

“Nós só temos orçamento a nível nacional até dezembro. O que vai ser do piso da enfermagem em janeiro? Nós não sabemos”, disse, durante uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Segundo o gestor, o valor em caixa para quitar o novo salário desses profissionais não chega a R$ 8 milhões.

Cinco meses após o Supremo Tribunal Federal (STF) deliberar sobre a unificação salarial dos enfermeiros em todo o território nacional, no Acre, os profissionais da área ainda lutam para garantir a implementação total do direito.

De acordo com o Sindicato dos Profissionais Auxiliares, Técnicos em Enfermagem e Enfermeiros (Spate-AC), somente 119 trabalhadores ligados à Sesacre estão recebendo o novo piso. O governo, no entanto, teria prometido que os demais receberão o valor reajustado já no próximo pagamento.

“Acionamos a comissão de saúde na Aleac, que chamou os gestores do estado para ver qual providência irão tomar. O governo tem até o dia 15 de cada mês para aqueles profissionais que tiveram problema, corrigirem. Então, o primeiro pagamento foi agora, mas teve vários erros. Segundo eles, estão corrigindo esses erros e encaminhando para o Ministério da Saúde”, disse a presidente do Spate-AC, Alesta Amâncio.

O piso nacional já em vigor no Brasil é de R$ 4.750 para enfermeiros, R$ 3.325 para técnicos de enfermagem e R$ 2.375 para auxiliares de enfermagem e parteiras.

- Publicidade -
Copiar