30.3 C
Juruá
sexta-feira, maio 24, 2024

“O PDT é bem-vindo em nossa aliança”, diz Marcus Alexandre ao abrir as portas para Tchê e pedetistas

Por Luciano Tavares - Blog da Hora.

- Publicidade -

“O PDT é bem-vindo em nossa aliança”, diz Marcus Alexandre ao abrir as portas para Tchê e pedetistas

“O PDT é bem-vindo em nossa aliança”, disse o pré-candidato do MDB à prefeitura de Rio Branco, Marcus Alexandre, logo após a informação do Blog da Hora de que o presidente do partido, José Luis Tchê, secretário de Agricultura do Estado, chateado com a postura do PP, revelou a intenção de abrir diálogo com o emedebista para uma eventual composição.

“O PDT é bem-vindo em nossa aliança. Já estivemos juntos em outras eleições onde fui candidato majoritário. O Tchê e o PDT sabem que honro os compromissos. O MDB está aberto para conversar sobre as eleições do próximo ano”, afirmou Alexandre.

A irritação de Tchê e do PDT com o PP, partido do governador Gladson Cameli, é motivada pela desconstrução que o Partido Progressista vem promovendo contra a fileira pedetista no interior do Acre.

Em Tarauacá, o Progressistas deve lançar o médico Rodrigo Damasceno, que se filiou recentemente ao partido, contra a atual prefeita da cidade, Maria Lucinéia, que em tese é aliada do governo.

O PP tirou o prefeito do Jordão, Naldo Ribeiro, do PDT; e em Assis Brasil, Jerry Correia, que estava apalavrado com os pedetistas, por meio de um acerto direto com o governador Gladson Cameli, acabou indo para o Progressistas. Há ainda o contexto contencioso no Bujari, onde os principais opositores ao prefeito Padeiro são do PP.

“O PDT vai se reunir e vamos decidir. Do jeito que está não tem condições de ficar. Tira um prefeito sem conversar com o partido. No caso do Jerry Correia
ficou feio, pois tinha um acerto com o governador e alguém do PP foi lá, passou por cima e filiou”, conclui José Luiz Tchê ao apontar que houve também um desrespeito do PP ao governador Gladson Cameli.

- Publicidade -
Copiar