24.7 C
Juruá
terça-feira, fevereiro 27, 2024

Transferência de líderes do CV após rebelião custou R$ 600 mil aos cofres públicos

Por Saimo Martins, do AC24horas.

- Publicidade -
Detentos sendo levados pela Polícia até o avião. Fotos: Ascom/Iapen

A transferência dos 14 presos do Comando Vermelho envolvidos na rebelião que culminou na morte de 5 líderes de facção Bonde dos 13 no presídio Amaro Alves, em Rio Branco, gerou uma despesa superior a R$ 600 mil. A informação foi divulgada pelo Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) na edição do Diário Eletrônico de segunda-feira, 16.

Em setembro, o grupo de detentos foi transferido do Acre em uma operação das forças de segurança. Um avião da Polícia Federal chegou na capital acreana para fazer o transporte dos detentos, onde a Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senapen), optou por levá-los ao presídio de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

De acordo com o promotor Rodrigo Curti, com base em informações prestadas pela Superintendência Regional da Polícia Federal no Acre, o órgão esclareceu que os custos operacionais do apoio prestado pela unidade de aviação situada na sede a Polícia Federal em Brasília-DF, para a transferência de 14 presos da URF-02/RB, em 27 de setembro de 2023, está estimado no total de R$ 618.528,98 (seiscentos e dezoito mil, quinhentos e vinte oito reais e noventa e oito centavos).

O órgão controlador busca agora mais detalhes da Secretaria Nacional de Políticas Penais e pede informações quanto às despesas custeadas por aquele órgão na referida operação de transferência. O prazo para emissão de resposta é de 10 dias.

Em contato com a direção do Iapen-AC, a reportagem do ac24horas foi informada que a quantia é desembolsada pelo governo federal e não estadual.

- Publicidade -
Copiar
error: Alert: O conteúdo está protegido !!