30.1 C
Juruá
quarta-feira, junho 12, 2024

Acre é o terceiro Estado mais pobre do Brasil, aponta IBGE

Por redação.

- Publicidade -

Acre 61 anos: confira a programação que celebra a emancipação do estado – OACREAGORA.COM – Notícias do Acre

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os dados mais recentes do Produto Interno Bruto (PIB), referentes a 2021, revelando a posição econômica dos estados brasileiros. De acordo com os números, o Acre ocupa o terceiro lugar com menor produção econômica, apresentando um PIB de R$ 21,3 bilhões, equivalente a 0,2% do total nacional.

Entre os Estados listados da menor para a maior produção econômica, destacando-se São Paulo como líder, com um PIB de R$ 2,7 trilhões, representando 30,2% de toda a atividade econômica do Brasil. Roraima aparece em último lugar, com PIB de R$ 18,2 bilhões, o equivalente a 0,2% do total arrecadado em todo país.

PIB por Estado – da maior arrecadação a menor

1 — São Paulo, com PIB de R$ 2,7 trilhões, ou 30,2% de toda a atividade econômica do Brasil.

2 — Rio de Janeiro, com PIB de R$ 949,3 bilhões, o que corresponde a 10,5% do total;

3 — Minas Gerais, com PIB de R$ 857,5 bilhões, ou 9,5% da atividade econômica do país;

4 — Rio Grande do Sul, com PIB de R$ 581,2 bilhões, o equivalente a 6,5% da economia brasileira;

5 — Paraná, com PIB de R$ 549,9 bilhões, ou 6,1% de toda a produção nacional;

6 — Santa Catarina, com PIB de R$ 428,5 bilhões, o que equivale a 4,8% da produção do país;

7 — Bahia, com PIB de R$ 352,6 bilhões, o equivalente a 3,9% da economia brasileira;

8 — Distrito Federal, com PIB de R$ 286,9 bilhões, ou 3,2% da produção nacional;

9 — Goiás, com PIB de R$ 269,6 bilhões, o que equivale a 3% do total de todo o país;

10 — Pará, com PIB de R$ 262,9 bilhões, o correspondente a 2,9% do total;

11 — Mato Grosso, com PIB de R$ 233,3 bilhões, ou 2,6% de toda a atividade no país;

12 — Pernambuco, com PIB de R$ 220,8 bilhões, o que representa 2,5% da produção nacional;

13 — Ceará, com PIB de R$ 194,8 bilhões, o que corresponde a 2,2% da produção do país;

14 — Espírito Santo, com PIB de R$ 186,3 bilhões, ou 2,1% de toda a economia brasileira;

15 — Mato Grosso do Sul, com PIB de R$ 142,2 bilhões, o equivalente a 1,6% do total;

16 — Amazonas, com PIB de R$ 131,5 bilhões, o equivalente a 1,5% do total;

17 — Maranhão, com PIB de R$ 124,9 bilhões, ou 1,4% da produção nacional;

18 — Rio Grande do Norte, com PIB de R$ 80,1 bilhões, o equivalente a 0,9% da economia brasileira;

19 — Paraíba, com PIB de R$ 77,4 bilhões, o equivalente a 0,9% da produção do país;

20 — Alagoas, com PIB de R$ 76,2 bilhões, o equivalente a 0,8% da atividade econômica nacional;

21 — Piauí, com PIB de R$ 64 bilhões, o equivalente a 0,7% da produção do Brasil;

22 — Roraima, com PIB de R$ 18,2 bilhões, o equivalente a 0,2% do total;

23 — Rondônia, com PIB de R$ 58,1 bilhões, o equivalente a 0,6% da produção do país;

24 — Sergipe, com PIB de R$ 51,8 bilhões, o equivalente a 0,6% da produção do Brasil;

25 — Tocantins, com R$ 51,7 bilhões, o equivalente a 0,6% da produção do país;

26 — Acre, com PIB de R$ 21,3 bilhões, o equivalente a 0,2% da produção do país;

27 — Amapá, com PIB de R$ 20,1 bilhões, o equivalente a 0,2% de toda a produção no Brasil;

28 — Roraima, com PIB de R$ 18,2 bilhões, o equivalente a 0,2% do total.

  • Fonte: A Gazeta do Acre.
- Publicidade -
Copiar