30.6 C
Juruá
quinta-feira, fevereiro 22, 2024

Deputado nega acusações de Antônia Lúcia e diz que ela sequestrou as próprias netas: ‘Estão em cárcere privado’

Por A Gazeta do Acre.

- Publicidade -

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Manoel Moraes (PP), negou, nesta terça-feira, 5, todas as acusações proferidas pela deputada federal Antônia Lúcia (Republicanos). A parlamentar afirmou, em postagem, nas redes sociais, que foi ameaçada por Manoel Moraes e o acusou de ser “apoiador de pedófilo”, referindo-se ao filho dele, que ela também acusa de tentativa de abuso sexual contra menores, inclusive contra as duas netas dela. A mãe das crianças é namorada do filho do deputado.

À GAZETA, Manoel Moraes disse que tudo começou quando a parlamentar federal telefonou para ele, pedindo que intercedesse, junto ao casal, pela guarda das crianças, o que foi prontamente negado. “Falei que quem tinha que pedir isso era ela, que é mãe da Gabriela [Câmara], e não eu”.

Dias depois, Antônia Lúcia teria visto uma mancha na perna de uma das crianças, que tem cerca de 5 anos, e passou a insinuar que as netas estavam sofrendo maus tratos por parte da mãe e do padrasto. Segundo ele, o machucado aconteceu na aula de natação, quando a menina teria se machucado na piscina, e que um professor de educação física confirma a versão.

“Aí ela fez um processo, mas o legista negou a violência e arquivou o caso. Não satisfeita, ela inventou uma história de que as crianças dormiam no mesmo quarto que o casal e que vinham sofrendo abuso. Uma coisa absurda, vinda de quem tem uma mente criminosa”.

Moraes segue com o relato, afirmando que outro processo foi aberto, desta vez para apurar possível assédio sexual, e que novamente os peritos teriam arquivado, por falta de indícios.

“A menina mais velha, que tem uns 9 anos, é muito inteligente. Ela foi ouvida e disse que tudo não passava de mentiras da avó para que pudesse obter a guarda delas”, afirma Moraes.

Sequestro e cárcere privado

O deputado insinua, ainda, que Antônia Lúcia forjou documentos de guarda das crianças e que “sequestrou” as meninas para Brasília, contra a vontade da mãe, mantendo-as em “cárcere privado”.

A reportagem tentou contato com a deputada e solicitou cópias do documento de guarda, que ela afirmou ter, mas não os obteve até o fechamento da matéria. O espaço segue aberto para maiores esclarecimentos.

“A mãe das meninas, em testemunho juízo, disse que nunca deu e nunca dará a guarda das filhas para a avó [das crianças]. Ela não tem caráter, é dona de uma mente maldosa, sinônimo de tudo o que não presta, e, enquanto eu for vivo, irei fazer de tudo para que ela pague na Justiça pelo que vem fazendo”, afirmou Moraes.

O deputado finaliza dizendo que Antônia Lúcia pagou uma testemunha para reforçar as acusações e que a medida protetiva contra seu filho, relatada por ela à imprensa, também é mentira.

Confira a nota do deputado, divulgada na tarde desta terça-feira.

- Publicidade -
Copiar
error: Alert: O conteúdo está protegido !!