28.8 C
Juruá
quarta-feira, abril 24, 2024

Edvaldo Magalhães lamenta atitude de Bocalom ao ignorar desabrigada no Parque de Exposições: “os órgãos de controle têm que agir”

Por Assessoria.

- Publicidade -

Em discurso nesta quarta-feira (28), o deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) voltou a falar a respeito da situação dos moradores de Rio Branco que estão alojadas no Parque de Exposição Wildy Viana. O parlamentar lembrou que quando Marcus Alexandre foi prefeito, o Rio Acre ao atingir 12 metros, já se haviam sido construídos, pelo menos, 150 boxes.

“Durante seis anos, quando esteve à frente como prefeito, quando o rio atingia 12 metros, você já tinha no mínimo 150 boxes montados no Parque de Exposição, aguardando se iria ultrapassar ou não a cota de transbordamento. Alerta total 12 metros, já se sabia que no dia seguinte poderiam retirar famílias”, disse Edvaldo Magalhães a lembrar o trabalho de Marcus Alexandre.

Edvaldo Magalhães disse também que estão “misturando as pessoas com animais”. “As pessoas têm que ficar expostas com suas crianças, sem o mínimo de privacidade. E ainda tem que ficar numa fila de espera para receber as suas refeições. Ninguém que é alagado quer sair de casa. Eles resistem ao máximo. Penso que tem que agir os órgãos de controle. Todas as prefeituras que se adiantaram, poderão receber os recursos federais. Apenas 4 prefeituras fizeram isso até agora. Quem agiliza os processos recebe os recursos primeiros. Faço não por uma questão política, mas por uma questão de humanidade”.

O parlamentar criticou ainda, o gesto do prefeito Tião Bocalom (PP) que ignorou uma moradora que está abrigada no Parque. “O prefeito de Rio Branco foi até ao Parque de Exposição onde estão sendo recebidos os desabrigados pela enchente e todos assistimos o episódio que retrata a desumanidade, retrata o descaso e retrata a incompetência. A desumanidade, porque quem vai para o meio da população tem que ter a humanidade de ouvir a população, ter o autocontrole, a paciência”.

- Publicidade -
Copiar