30.6 C
Juruá
quinta-feira, fevereiro 22, 2024

Quase 20 mil condutores ainda não renovaram o exame toxicológico no Acre; multa é de R$ 1,4 mil

Por g1.

- Publicidade -

Exigência é feita para condutores que dirijam caminhões ou ônibus — Foto: Daiane Mendonça/Secom

Motoristas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias C, D e E, precisam realizar, de forma obrigatória, exame toxicológico para não perderem o direito de dirigirem profissionalmente. Mesmo após tolerância até 28 de janeiro, de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), pelo menos 19.236 condutores ainda não realizaram o exame que deve ser feito a cada 30 meses e poderão ser multados em mais de R$1,4 mil caso sejam pegos sem comprovação do exame.

Além do Acre, os estados do Amazonas, Maranhão, Paraíba, Piauí e São Paulo são os que lideram a lista de motoristas com pendências no exame toxicológico, de acordo com levantamento realizado pela Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran).

Para o exame toxicológico, é preciso colher parte dos pelos da perna ou braços ou até mesmo do cabelo. Ele é capaz de identificar o uso de substâncias utilizadas por períodos de aproximadamente 90 dias. Esse exame no Acre, custa a partir de R$ 120,00, variando de valor, a depender da clínica realizada.

Essa exigência é feita para condutores que dirijam caminhões ou ônibus, por exemplo. A infração para quem for flagrado com o exame vencido por mais de 30 dias é gravíssima, com multa de R$ 1.467,35 e menos sete pontos na carteira.

Elisangela Brasil, chefe da Divisão de Atendimento ao Público Habilitação do Detran/AC, diz que o exame tem como objetivo aumentar a segurança no trânsito. “A importância é garantir que os motoristas profissionais não estejam sob efeito de drogas ilícitas durante o exercício de sua atividade, aumentando a segurança no trânsito e prevenindo acidentes”, afirma.

Brasil salienta sobre as penalidades para quem deixar de realizar o exame: “O código de trânsito prevê ao condutor, que não realizar o exame toxicológico periódico, infração gravíssima, se não realizar o exame até 30 dias após o vencimento do prazo estabelecido” salienta.

Como é feito o exame toxicológico?

O exame toxicológico é feito por meio da coleta de uma pequena quantidade de cabelo próxima ao couro cabeludo do condutor ou por um pelo do corpo. Segundo a Associação Brasileira de Toxicologia (Abtox), a média de preço no Brasil é de R$ 135.

O exame identifica se houve consumo de substâncias psicoativas por um período mais longo – entre 90 a 180 dias antes da coleta – do que os exames de urina e sangue conseguem detectar.

As drogas detectadas pelo exame são:

  • Maconha e derivados;
  • Cocaína e derivados (Crack, Merla e outros);
  • Anfetaminas (rebites);
  • Metanfetaminas, MDMA e MDA (Ecstasy).

Inibidores de apetite

  • Anfepramona;
  • Mazindol;
  • Femproporex.

Analgésicos à base de opiáceos e substâncias derivadas

  • Codeína;
  • Morfina;
  • Heroína;
  • entre outros.
- Publicidade -
Copiar
error: Alert: O conteúdo está protegido !!