30.3 C
Juruá
sexta-feira, maio 24, 2024

Pré-candidata acreana pode ser a única mulher com autismo a disputar eleição no Brasil

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Com as eleições municipais se aproximando em todo o país, o cenário político na capital acreana ganha destaque com a presença de diversos pré-candidatos ao cargo de vereador. Entre eles, está Cámala Menezes, uma mulher autista de 42 anos, que se lança na disputa pela representação política em Rio Branco.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) caracteriza-se por uma série de desafios no neurodesenvolvimento, incluindo dificuldades na comunicação e interação social, bem como padrões de comportamento repetitivos. Cada pessoa com TEA possui características únicas, e o diagnóstico pode ser tardio, como foi o caso de Cámala, que só recebeu a confirmação na vida adulta.

Casada e mãe de duas filhas, uma delas também autista, Cámala percebeu seu próprio espectro após observar o comportamento de sua filha. Após uma internação por COVID-19, onde desenvolveu um Transtorno de Processamento Sensorial (TPS), ela buscou acompanhamento médico e obteve o diagnóstico de autismo.

Questionada pelo site de notícias Alerta cidade sobre seu papel na política acreana como mulher autista, Cámala enfatizou sua contribuição pela representatividade e vivência pessoal no espectro autista. Ela ressaltou a importância de políticas de inclusão, diagnóstico precoce e suporte pós-diagnóstico, comprometendo-se a ser uma voz ativa nesse sentido.

Candidata pelo Partido Solidariedade, Cámala Menezes está determinada a representar sua comunidade e lutar por questões relacionadas ao TEA e outras deficiências, visando melhorar a qualidade de vida das pessoas e contribuir para o desenvolvimento do município.

Folha do Acre

- Publicidade -
Copiar