30.9 C
Juruá
domingo, junho 16, 2024

Mulher é suspeita de envenenar namorado com brigadeirão e passar dias com o cadáver no Rio

Por Isto É.

- Publicidade -

Uma mulher de 29 anos é suspeita de ter matado o namorado, o empresário Luiz Marcelo Antônio Ormond, de 44 anos, e de ter dormido com o cadáver por três dias no apartamento onde ele morava, no Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro.

Júlia Andrade Cathermol Pimenta, é procurada pela polícia e está foragida.

As investigações da polícia indicam que o empresário  pode ter sido assassinado com um brigadeirão envenenado. O corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição no apartamento onde ele morava, depois que vizinhos acionaram o socorro, incomodados com o cheiro. O laudo da necrópsia não determina a causa da morte, mas indica que o perito identificou pequena quantidade de líquido achocolatado no sistema digestivo. As informações são do RJTV, da TV Globo.

Imagens da câmera de segurança do elevador do prédio mostram o casal no dia 17 de maio. O empresário aparece  carregando um prato, enquanto Júlia oferece uma cerveja e os dois se beijam.

A polícia acredita que Julia conviveu com o corpo durante todo o fim de semana.

A namorada foi intimada a depor dois dias depois do cadáver ter sido achado. À polícia, ela disse que saiu da casa de Luiz na segunda após uma briga no domingo, mas informou que ele estava bem e chegou a preparar o café da manhã para ela.

A cigana Suyane Breschak, amiga de Júlia, foi presa por suspeita de participação no envenenamento. Segundo o jornal “Extra”, ela disse em depoimento à polícia que a mulher teria colocado 50 comprimidos no brigadeirão.

A IstoÉ não conseguiu contato com a defesa das duas suspeitas de envolvimento na morte do empresário. O espaço está aberto para manifestação.

https://x.com/DDalertaRio/status/1795969979411525983

- Publicidade -
Copiar