30.9 C
Juruá
domingo, junho 16, 2024

Policial penal acusado de matar jovem na Expoacre tem novo pedido de liberdade negado

Por Iryá Rodrigues.

- Publicidade -

A Câmara Criminal negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa do policial penal Raimundo Nonato Veloso da Silva Neto, acusado de matar Wesley Santos da Silva em um bar dentro do Parque de Exposições. A decisão foi dada em sessão realizada nessa terça-feira, 20, pelos desembargadores do Tribunal e Justiça do Acre (TJ-AC).

O acusado foi denunciado e responde pela morte de Wesley Silva e também por tentativa de feminicídio contra a namorada do jovem, Rita de Cássia, além de importunação sexual contra Rita, durante a ExpoAcre 2023.

Ele havia tido um pedido de revogação da prisão preventiva negado no último dia 3 de abril, após audiência de instrução e julgamento na 1ª Vara do Tribunal do Júri. Em seguida, a defesa entrou com um pedido liminar de habeas corpus na Câmara Criminal do TJ-AC.

No recurso, a defesa do policial alegou ausência de fundamentação na decisão que indeferiu pedido de liberdade dele, excesso de prazo para a conclusão da instrução processual e possibilidade da substituição da prisão por medidas cautelares. No entanto, a Câmara Criminal negou tanto a liminar quanto no mérito.

A GAZETA entrou em contato com a defesa de Raimundo Nonato para saber se deve recorrer novamente e aguarda resposta até última atualização desta reportagem.

- Publicidade -
Copiar