32 C
Juruá
quarta-feira, junho 12, 2024

Acre adere à ferramenta que auxilia busca por crianças e jovens desaparecidos

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

O Acre acaba de aderir ao Protocolo Amber Alerts, ferramenta utilizada para ajudar a localizar crianças e adolescentes, a partir da divulgação de fotos no Instagram e Facebook, em um raio de 160 quilômetros do desaparecimento. Outros Estados — Piauí, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Amapá, Rio Grande do Sul e Pernambuco — também já fizeram a adesão.

Na última semana, os nove estados se uniram ao Distrito Federal, Minas Gerais e Ceará, que utilizam a ferramenta desde agosto de 2023, quando o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) lançou o Acordo de Cooperação Técnica com a Meta, dona das duas redes sociais.

O diretor de Operações Integradas da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Diopi/Senasp/MJSP), Rodney da Silva, ressaltou a importância da ferramenta na localização de crianças desaparecidas, por ser capaz de mobilizar rapidamente a comunidade e fornecer informações precisas, aumentando significativamente as chances de localização.

“Sua eficácia reside na rápida disseminação de informações. É uma demonstração de como a tecnologia e a colaboração entre as forças de segurança pública podem ser utilizadas para proteger os mais vulneráveis em nossa sociedade”, disse Rodney.

De janeiro a abril de 2024, foram registrados 6.498 casos de desaparecimento de pessoas entre zero e 17 anos no Brasil. Em 2023, ocorreram 20.416 registros na mesma faixa etária, conforme os dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública – Validador de Dados Estatísticos (Sinesp – VDE), do MJSP.

Desde que foi adotado no Brasil, um caso foi solucionado a partir de Amber Alerts. Uma criança de dois meses foi encontrada e devolvida à mãe no Ceará, em fevereiro deste ano. A iniciativa já foi utilizada para auxiliar nas buscas a desaparecidos dez vezes no Distrito Federal, quatro no Ceará e uma em Minas Gerais.

O diretor de Políticas Públicas da Meta, Wanderley Mariz, enfatizou que a ferramenta é parte do compromisso da empresa em apoiar comunidades locais na manutenção da segurança das crianças.

“Estamos muito orgulhosos e felizes com a expansão da nossa parceria com o Ministério da Justiça para levar o Amber Alerts a mais estados brasileiros, ajudando a garantir uma resposta mais rápida na localização de crianças desaparecidas”, comentou Mariz.

A cooperação técnica entre MJSP e Meta ocorre por meio do Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Ciberlab/Senasp). Após identificar que o caso se enquadra nos requisitos do Amber Alerts – crianças e adolescentes vítimas, desaparecidas em circunstâncias suspeitas e com iminente risco de lesão corporal – a Polícia Civil reportará a ocorrência ao Ciberlab, que comunicará a Meta.

A empresa, então, divulga fotos e descrição das roupas da criança ou adolescente em todos os feeds do Facebook e do Instagram, em um raio de 160 quilômetros do local onde a vítima foi vista pela última vez. Para garantir a maior visibilidade possível, todas as pessoas com conta nas redes sociais e dentro do raio abrangido, recebem uma notificação. A campanha vale para casos recentes e cada imagem será divulgada por até 24 horas.

  • Por Edmilson Ferreira, do AC24horas.
- Publicidade -
Copiar