32 C
Juruá
quarta-feira, junho 12, 2024

Apesar de acordo, Ufac e outras 54 universidades seguem em greve

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Um total de 62 instituições de ensino superior estão em greve, segundo balanço apresentado nesta quinta-feira (6/6) pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN). Dessas, 55 são universidades, cinco são institutos federais (IFs), e dois, centros federais de educação (Cefets). A Universidade de Brasília (UnB) é uma das que ainda estão mobilizadas.

Mesmo em greve, UnB nunca teve semestre cancelado, afirma reitora.

Em 27 de maio, o governo Lula (PT) assinou um Termo de Acordo com a Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes), ante discordâncias do Andes, que ficou de fora.

O acordo prevê reajuste em duas parcelas: 9% em janeiro de 2025 e 3,5% em maio de 2026, além da reestruturação na progressão entre os diferentes níveis da carreira. O impacto fiscal será de R$ 6,2 bilhões em dois anos.

O Andes insiste no pleito de algum percentual de correção ainda em 2024. O sindicato tenta cancelar o acordo assinado pela Proifes por meio de uma ação na justiça que pede sua anulação. A ação foi aceita pela 3ª Vara Federal de Sergipe e, agora, a Proifes entrou com um agravo para suspender a decisão. Como não houve adesão geral, há preocupação de que o acordo não encerre a greve nas universidades e o governo acabe não concedendo reajuste em 2025.

De acordo com o Andes, há ainda três instituições com deflagração na próxima segunda-feira (10/6). Na quarta-feira (5/6), docentes da da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aprovaram a suspensão da greve, em votação apertada.

Veja abaixo o detalhamento:

Universidade Federal do Rio Grande (FURG);
Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB);
Universidade Federal do Ceará (UFC);
Universidade Federal do Cariri (UFCA);
Universidade de Brasília (UnB);
Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF);
Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP);
Universidade Federal de Pelotas (UFPel);
Universidade Federal de Viçosa (UFV);
Universidade Federal do Espírito Santo (UFES);
Universidade Federal do Maranhão (UFMA);
Universidade Federal do Pará (UFPA);
Universidade Federal do Paraná (UFPR);
Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB);
Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa);
Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR);
Universidade Federal de Rondônia (UNIR);
Universidade Federal de Roraima (UFRR);
Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ);
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE);
Universidade Federal de Catalão (UFCAT);
Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB);
Universidade Federal de Santa Maria (UFSM);
Universidade Federal de Tocantins (UFT);
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN);
Universidade Federal Fluminense (UFF);
Universidade Federal de Alagoas (UFAL);
Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE);
Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE);
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);
Universidade Federal da Bahia (UFBA);
Universidade Federal do ABC (UFABC);
Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA);
Universidade Federal de Campina Grande – Campus Cajazeiras (UFCG-Cajazeiras);
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO);
Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM);
Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS);
Universidade Federal do Acre (UFAC);
Universidade Federal de Lavras (UFLA);
Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR);
Universidade Federal de Goiás (UFG);
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC);
Universidade Federal do Amapá (UNIFAP);
Universidade Federal do Sergipe (UFS);
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB);
Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA);
Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA);
Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT);
Universidade Federal de Uberlândia (UFU);
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ);
Universidade Federal de Rondonópolis (UFR);
Universidade Federal do Piauí (UFPI);
Universidade Federal da Paraíba (UFPB);
Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB); e
Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

INSTITUTOS FEDERAIS (IFS) EM GREVE:

Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS);
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS);
Instituto Federal do Piauí (IFPI);
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste-MG (IF Sudeste-MG) – Campus Juiz de
Fora, Campus Santos Dumont e Campus Muriaé;
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul) – Campus Visconde da Graça.

CENTROS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO (CEFETS) EM GREVE:

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG); e
Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET-RJ).

INSTITUIÇÕES COM DATA PREVISTA DA GREVE:

Universidade Federal de Campina Grande — Campus Patos (UFCG- Patos) ADUFCG-Patos: 10 de junho;
Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) ADUFERSA: 10 de junho; e
Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) ADUFCG: 10 de junho.

Fonte: Metrópoles

- Publicidade -
Copiar