30.9 C
Juruá
domingo, junho 16, 2024

Atendimento médico é suspenso em posto de saúde após única profissional entrar de férias no AC

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Cartaz informa sobre a suspensão dos atendimentos médicos na Vila Caquetá — Foto: Arquivo pessoal

Moradores da Vila Caquetá, em Porto Acre, interior do estado, estão preocupados com a suspensão dos atendimentos no posto de saúde após a única médica da unidade entrar de férias no último dia 3. Na porta do local há um cartaz avisando que a profissional retorna apenas no dia 18 deste mês.

“Avisamos à comunidade que não haverá atendimento médico a partir do dia 3/06 por motivo que a médica está de férias. Dia 18/06 retornamos normalmente. Agradecemos a compreensão”, diz o recado deixado para os pacientes.

Ao g1, uma moradora, que pediu para não ter o nome divulgado, disse que o posto é a única unidade de saúde da localidade. Sem atendimento na vila, os moradores teriam que se deslocar mais de 20 quilômetros até chegar a Vila Pia, outro distrito de Porto Acre.

“Já pensou? Tanta gente com essa crise de gripe, criança doente precisando fazer nebulização e sem médico. Se não colocam ninguém para substituir ela. Tem enfermeira para fazer o PCCU, por exemplo, aferir pressão, mas não tem vacina, as mães que recebem o Bolsa Família não estão com a caderneta completa porque não tem vacina”, criticou.

Em resposta à denúncia, o secretário de Saúde de Porto Acre, Raimundo Gerônimo, afirmou que o município conseguiu um médico para atender a população da Vila Caquetá durante dois dias da semana: às quintas e segundas-feiras. Segundo ele, nesta quinta (6), os atendimentos já começam.

“Amanhã [quinta-feira, 6] estamos deslocando outro médico para atender. Na sexta [7] ele não trabalha e segunda volta a atender”, confirmou.

Posto de Saúde da Vila Caquetá está sem médico — Foto: Arquivo pessoal

“Se não tiver transporte morre’

Ainda segundo a moradora, a ambulância da unidade também não está funcionando e há apenas um banheiro no local porque o toalete feminino está quebrado.

“Não tem dentista, não tem vacina. Não pode isso. É uma vila aqui, só tem um posto. Tem outro posto na Vila Pia, dá uns 22 quilômetros até lá. É um descaso, se não tiver transporte morre. É uma vergonha”, lamentou.

Sobre a estrutura da unidade de saúde, o secretário Raimundo Gerônimo argumentou que há uma licitação em andamento para reforma do posto. Contudo, ele garantiu que vai enviar equipes de manutenção para arrumar o banheiro feminino.

  • Fonte: g1 AC.
- Publicidade -
Copiar