32 C
Juruá
quarta-feira, junho 12, 2024

Conheça o seringueiro acreano que criou marca de sapatos de borracha conhecida mundialmente

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

José Rodrigues de Araújo, conhecido como Doutor da Borracha, é um exemplo de como a tradição e a sustentabilidade podem se transformar em sucesso global. Acreano, vive em Epitaciolândia, onde extrai látex e produz sapatos e acessórios de forma artesanal, conquistando mercados em diversos continentes.

José Rodrigues de Araújo, conhecido como Doutor da Borracha/Foto: Correio Braziliense

“Nós vendemos bem. Eu sempre me surpreendo, porque todo dia aparecem pessoas novas. E quem já comprou há 10 anos sempre procura comprar um modelo novo todo ano e fica divulgando para os amigos, dizendo que o calçado é bom”, comenta José Rodrigues de Araújo para a matéria do Correio Braziliense sobre seu trabalho.

A marca Dr. da Borracha, criada em 2007, rapidamente se destacou pela originalidade e qualidade de seus produtos. Atualmente, os sapatos de borracha feitos à mão por José são vendidos em grandes cidades brasileiras como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

José Rodrigues de Araújo se orgulha do impacto positivo de seu trabalho na preservação da natureza e na valorização da cultura seringueira.

Sapato da marca “Dr. Borracha”/Foto: Correio Braziliense

“Se eu ficasse desmatando, eu me sentiria inseguro de viver desse jeito. Mas, com o jeito que eu trabalho, eu me sinto firme. O sentimento é muito bom, porque eu consegui levar a história do meu avô e do meu pai para fora do Brasil. Eu me sinto muito feliz em Deus ter me dado esse dom, de artista, de artesão, e conseguir fazer essa mudança na borracha e ser valorizado”, afirma.

Além disso, o alcance internacional da marca inclui clientes fiéis nos Estados Unidos, Portugal, Grécia, China e Suíça. Em 2014, seus produtos desfilaram na Expo Milão, na Itália, reforçando ainda mais sua presença global.

Cenário Nacional e Mundial

O sucesso do Doutor da Borracha ocorre em um cenário desafiador para o mercado brasileiro de látex. O Brasil exporta cerca de 45 mil toneladas de borracha natural anualmente, movimentando US$73 milhões no último ano, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviço (MDIC).

Entretanto, a exportação do látex brasileiro tem enfrentado uma queda significativa de 21% entre 2023 e 2024, devido a preços de comercialização baixos e custos de produção mais altos em comparação com a borracha asiática.

Apesar desses desafios, o trabalho desenvolvido por José na Área de Interesse Relevante Ecológico (Arie) Seringal Nova Esperança é amplamente reconhecido. Em 2016, ele teve a honra de carregar a Tocha Olímpica durante sua passagem pelo Norte do país e recebeu prêmios internacionais de empreendedorismo e turismo sustentável.

  • Fonte: ContilNet.
- Publicidade -
Copiar