32 C
Juruá
quarta-feira, junho 12, 2024

Médicos entram em estado de greve e dão prazo de 40 dias para negociação com governo

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

Após a realização de uma assembleia-geral extraordinária realizada na noite desta quinta-feira, 6, o Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) informou que a categoria busca negociações com o governo e que pode entrar em greve caso, em 40 dias, suas reivindicações não sejam atendidas. A reforma do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) é uma das principais demandas.

Segundo o sindicato, uma notificação será enviada aos gestores estaduais, determinando como prazo final o dia 17 de julho, quando será convocada uma nova assembleia para confirmar a deflagração da greve por tempo indeterminado e a suspensão dos plantões extras.

“Oferecemos um prazo de mais de 40 dias para que o governo não possa alegar falta de tempo para o diálogo, pois sempre estivemos dispostos a negociar. A greve só será deflagrada se o governo não atender nossas demandas. A situação é de muita revolta entre os médicos, porque trabalharam, mas estão vendo suas gratificações serem cortadas de forma ilegal”, explicou o presidente do Sindmed-AC, Guilherme Pulici.

Nesta sexta-feira, 7, o governo do Acre confirmou o pagamento do aumento salarial de 5,08% aos servidores públicos estaduais no salário de junho, e frisou que a realidade fiscal atual impõe a necessidade de ajustes e cortes de despesas para garantir a implementação do reajuste. Além disso, uma vez que o comprometimento dos gastos com pessoal excede o limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo não pode realizar correções de PCCR, além do percentual já concedido e que se encontra em execução de forma parcelada.

- Publicidade -
Copiar