30.7 C
Juruá
sexta-feira, julho 19, 2024

Acre tem ligeira redução nos casos de dengue e aumento de Chikungunya

Por Redação O Juruá em Tempo.

- Publicidade -

O Boletim Epidemiológico Semanal das Arboviroses lançado pela Secretaria de Saúde do Acre – SESACRE nesta quinta-feira (04) mostra que o estado enfrenta em 2024 um aumento de 559,4% no número de casos prováveis de Chikungunya entre a 1ª e a 26ª semanas do ano, em comparação ao mesmo período de 2023. O número de casos prováveis de dengue, em relação ao mesmo período do ano passado, teve uma redução de -3%.

De acordo com as informações, em 2023, o estado registrou 32 casos prováveis de Chikungunya nas primeiras 26 semanas. Em 2024, para o mesmo período, já foram registrados 211 casos suspeitos, sendo que 158 destes foram confirmados. Apesar do aumento vertiginoso, que resulta em 25,4 casos suspeitos a cada 100 mil habitantes, não há registro de óbitos.

O boletim traz também a informação de casos de Febre Mayaro, uma doença infecciosa febril aguda que pode ser facilmente confundida com outras viroses. De 2023 a 2 de julho de 2024, 1.306 amostras foram coletadas, mas apenas 7 casos foram confirmados.

Já sobre o Zica Vírus, o boletim demonstra que o Acre já enfrenta um aumento de 33% nos casos em 2024, em relação a todo o ano passado. 14 municípios do estado dividem os 47 registros confirmados, mas sem óbitos. Em 2023, foram 88 casos.

Ainda de acordo com o boletim, em 2023 foram 3.122 casos, mas só entre a 1ª e a 26ª semana de 2024 o número já foi superado, com 3.027 casos prováveis e 2.573 confirmados, gerando uma incidência na população de 364,7 infecções a cada 100.000 habitantes. Não foram registrados óbitos em decorrência da doença.

Por Ac24horas

- Publicidade -
Copiar